Tarcísio mantém a liderança entre os eleitores da Baixada Santista

IPAT mostra candidato a governador do Republicanos 15,5 pontos percentuais à frente de Haddad

Por: Sandro Thadeu  -  29/10/22  -  06:38
Tarcísio de Freitas e Fernando Haddad disputam o segundo turno no Estado
Tarcísio de Freitas e Fernando Haddad disputam o segundo turno no Estado   Foto: Matheus Tagé/AT

O levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas A Tribuna (IPAT) mostra o ex-ministro da Infraestrutura do Governo Bolsonaro Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) como nome preferido para comandar São Paulo pelos próximos quatro anos, considerando-se os eleitores das cidades mais populosas da Baixada Santista (Cubatão, Guarujá, Praia Grande, Santos e São Vicente).


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O ex-integrante do Governo Federal lidera as intenções de voto para o segundo turno, que ocorre amanhã, com 53,5%, enquanto o adversário, o ex-prefeito da Capital Fernando Haddad (PT), surge com 38%. Foram entrevistadas 1.192 pessoas entre os dias 24 e 26 deste mês.


Em relação à sondagem anterior, feita duas semanas antes, o cenário é de estabilidade, pois ambos tiveram variação positiva dentro da margem de erro, que é de 2,5 pontos percentuais para cima ou para baixo. Anteriormente, eles tinham os seguintes resultados: 53,3% e 35,8%.


Intenções de votos em branco e nulos somam 4,4% (antes, eram 5,6%), e indecisos, 3,7%, contra 5,1% há duas semanas.


  Foto: IPAT

Do total de consultados, 0,4% optou por não responder aos questionamentos feitos pelos pesquisadores. Na primeira rodada, esse índice estava em apenas 0,1%.


Ao se considerarem apenas os votos válidos, ou seja, excluindo-se os brancos e nulos, o candidato do Republicanos aparece com 58,5%, contra 41,5% do adversário. Será dessa forma que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgará os resultados das urnas.


Como ocorre com a disputa para o Palácio do Planalto, é pouco provável que haja mudança de opinião dos eleitores a poucas horas do pleito. Afinal, 91,1% disseram que o voto está totalmente decidido. Outros 4,6% admitiram que ainda podem mudar sua escolha e 4,3% não souberam responder a essa indagação.


Um obstáculo para o petista, que esteve à frente do Ministério da Educação durante os governos Lula e Dilma Rousseff, é seu alto índice de rejeição entre eleitores locais: 54,5% dos consultados informaram que o não escolherão de jeito nenhum. O candidato do Republicanos não é aceito por 40,3% dos entrevistados.


  Foto: IPAT

Eleitorado dividido

Nas últimas quatro semanas, as equipes de Tarcísio e de Haddad começaram a atuar fortemente para tentar captar os eleitores que escolheram o governador Rodrigo Garcia (PSDB), que terminou o primeiro turno na terceira colocação na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.


Nas cidades mais populosas da Baixada Santista, o tucano obteve 126.329 sufrágios. Dois dias depois de ser derrotado, ele anunciou o apoio ao candidato do Republicanos.


Os eleitores de Garcia consultados pelo IPAT devem se dividir amanhã, pois 43,1% deles declararam que votarão em Tarcísio, enquanto 39,7% optarão pelo petista. Brancos e nulos somam 12,1%, e 5,2% estão indecisos.


Em relação aos entrevistados que fizeram outra opção no primeiro turno, o ex-ministro da Infraestrutura receberá os sufrágios de 53,8% desse público, e Haddad, apenas 15,4%. Os demais (30,8%) declararam que votará em branco ou anularão a escolha.


O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral com os números BR-03675/2022 e SP-04872/2022.


  Foto: IPAT

Republicano vence em quatro cidades

O candidato a governador pelo Republicanos, Tarcísio Gomes de Freitas, tem mais intenções de votos do que Fernando Haddad (PT) em quatro dos cinco municípios mais populosos da Baixada Santista.


Com base nos entrevistados nesta segunda rodada do IPAT, o ex-ministro da Infraestrutura vencerá em Guarujá, Praia Grande, Santos e São Vicente. O petista ganhará em Cubatão.


A maior vantagem de Tarcísio é verificada em Praia Grande, onde ele aparece com vantagem de 35 pontos percentuais sobre o ex-prefeito de São Paulo (63,9% a 28,9%).


Em Cubatão, Haddad está à frente com 52,9%, enquanto o adversário surge com 38,8%.


O ex-titular da pasta de Infraestrutura do Governo Bolsonaro fica com 54% das intenções de voto em Santos, contra 39,2% do adversário. Vendo-se o desempenho deles por região da Cidade, o candidato do Republicanos é o mais citado nas zonas da Orla (59,4% e 31,6%) e Intermediária (57% a 39%). Haddad tem a preferência na Zona Noroeste e nos Morros (51,5% a 42,3%).


Em Guarujá, Tarcísio leva a melhor por 51,3% a 36,7%, ficando na dianteira na sede do Município (51,7% a 35%) e em Vicente de Carvalho (50,5% a 39,2%).


Nas cidades onde Tarcísio está na dianteira, a menor vantagem para o adversário é registrada em São Vicente (50% a 41,4%). Na Área Insular, ele está com 51,6%, contra 41,5% de Haddad. Na Área Continental, a diferença entre os concorrentes é menor (46,2% a 41%).


Perfil

O candidato do Republicanos tem mais citações entre os homens (55,8%), idosos (56,1%), analfabetos (66,7%), pessoas com renda familiar mensal acima de R$ 10 mil (69,6%) e evangélicos (70,5%).


Ex-titular da Educação nos governos Lula e Dilma, Haddad se sai melhor entre mulheres (39,3%), votantes de 25 a 34 anos (41,1%), cidadãos com Ensino Fundamental completo (48,9%), renda familiar mensal de até R$ 2 mil (43,6%) e ateus (53,8%).


Logo A Tribuna
Newsletter