Acessibilidade garantida para quem for votar neste domingo no Estado de SP

Serão 10.765 coordenadores para atender aos eleitores que precisarem de apoio

Por: ATribuna.com.br  -  30/10/22  -  07:03
Atualizado em 30/10/22 - 22:25
Eleitores que necessitarem de apoio para votar terão a assistência de coordenadores
Eleitores que necessitarem de apoio para votar terão a assistência de coordenadores   Foto: Pixabay

O Estado de São Paulo terá 10.765 coordenadoras e coordenadores de acessibilidade. Eles foram capacitados para atender às eleitoras e aos eleitores que necessitem de apoio durante o segundo turno das eleições.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) disponibilizará, pelo menos, uma pessoa coordenadora de acessibilidade em cada local de votação, identificada com uma camiseta verde, informou a assessoria de imprensa do órgão.


Em determinados locais de votação, também haverá voluntárias e voluntários vestidos com camisetas de cor laranja para auxiliar as eleitoras e os eleitores surdos ou com deficiência auditiva.


No Estado, foram convocados para o segundo turno 1.165 apoios logísticos com conhecimento em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Essas pessoas foram recrutadas junto a instituições parceiras dos cartórios eleitorais ou da base de participantes em eleições passadas.


Também foi realizada, em julho, uma campanha de cadastramento de voluntárias e voluntários com conhecimento em Libras, que resultou em 428 pessoas inscritas. Há 31.394 seções eleitorais com acessibilidade em todo o Estado.


Urnas

As urnas eletrônicas contam, ainda, com outros recursos de acessibilidade, como a gravação do respectivo número em código internacional braille.


O deficiente visual que não lê braille também poderá votar guiando-se pelo número 5, que fica no centro do teclado e se ressalta por meio de uma pequena barra na parte inferior da tecla. Todas as urnas instaladas em seções especiais possuem sistema de áudio e fone de ouvido, que permitem a conferência e confirmação do voto.


Para as eleitoras e eleitores que necessitam desse recurso, a novidade das eleições deste ano é que a urna reproduz o nome fonético das candidatas e dos candidatos, ou seja, a forma como é falado. Também haverá a imagem de um intérprete de Libras na tela da urna para indicar quais cargos estão em votação a cada etapa do procedimento.


Prioridade

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, no momento da votação, as pessoas idosas com mais de 80 anos têm prioridade.


Em seguida, pessoas enfermas, idosas (a partir de 60 anos), obesas, gestantes, lactantes ou com crianças de colo, pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, com transtorno do espectro autista e com deficiência visual acompanhadas de cão-guia.


Os acompanhantes das pessoas com prioridades também têm preferência, mesmo que não sejam eleitoras da mesma seção.


Logo A Tribuna
Newsletter