Rodada do IPAT em Cubatão agrada os candidatos

Maioria dos pleiteantes considera que resultados refletem a realidade e diz trabalhar por mais votos

Os candidatos ao paço cubatense demonstraram satisfação com os resultados do levantamento do Instituto de Pesquisas A Tribuna (IPAT), divulgado nesta sexta-feira (16), que revelou as intenções de voto para a corrida eleitoral de de Cubatão.

O prefeito e candidato à reeleição, Ademário Oliveira (PSDB), com 28,1% da preferência, considera o percentual “gratificante”. “Seguiremos firmes para concluirmos esse projeto, afinal, a felicidade é uma construção que leva tempo.” 

Na sequência, aparecem Severino Tarcício da Silva, o Doda (Pros), Toninho Vieira (PP) e Wagner Moura (Republicanos), empatados tecnicamente.

Vieira analisa que, “em menos de um mês, saltamos para a segunda colocação na (pesquisa) espontânea. Esse é o reconhecimento da população de que existe uma alternativa ao atual governo”. 

Moura declara estar tranquilo quanto à repercussão da própria candidatura nas ruas. “O resultado será aquele mostrado no dia 15 de novembro (nas urnas). É nisso que acredito.” 

MAIS CONCORRENTES 
Na faixa dos 3% a 2%, estão José Hilário (PTC), Paula Ravanelli (PT) e Pedro de Sá (PTB). 

Hilário afirma receber os números com respeito e satisfação. “Estamos realizando caminhadas nas comunidades, ouvindo a população e suas reivindicações. Manteremos o contato pessoal, visando a um governo do povo para o povo.” 

Paula comemora o índice que obteve. “Sou a única concorrendo pela primeira vez e fico feliz que os eleitores já me reconhecem. Tenho percebido bastante receptividade e devo continuar minhas ações, respeitando a segurança (sanitária) em função da pandemia.” 

O petebista Pedro de Sá, atual vice-prefeito, afirma não se sentir representado pelos dados da pesquisa. 

Fábio Mello (PSOL) e Carlos Eduardo da Silva, o Kadu (PMN), aparecem com 1,9% e 0,9%, respectivamento.

Mello diz que seus principais apoiadores não teriam sido ouvidos, pois estariam em local de trabalho: “Operários do Polo Industrial, que conhecem minha trajetória, e servidores, que conhecem a trajetória do meu vice”. O candidato encara como desafio apostar nos 39% de indecisos. “Confiamos que uma parte importante pode se identificar com nosso programa.” 

Procurados, Kadu e Doda não responderam ao pedido de entrevista a publicação desta reportagem.

 

Tudo sobre: