Polícia Federal usará drones para coibir crimes eleitorais

Equipamento, que já é usado pela instituição em operações e investigações, aproxima imagens 180 vezes

A Polícia Federal (PF) usará drones para a prevenção e repressão aos crimes eleitorais. A medida foi anunciada como parte do Plano de Ação para as Eleições 2020 da PF e foi apresentada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Serão 100 equipamentos em todo o País, para utilização em municípios estratégicos, incluindo Santos. A PF não informou se outras cidades da região estão na lista.  

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Os drones, que são pequenas aeronaves não tripuladas, com câmeras e controladas remotamente, irão sobrevoar as principais zonas eleitorais, ajudando a fiscalizar e combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores. Eles alcançam 120 metros de altura, percorrem distâncias de até seis quilômetros e podem aproximar imagens em até 180 vezes.  

As câmeras são capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez. As imagens capturadas serão transmitidas a uma equipe da PF que estará preparada para monitorar a eleição e adotar as medidas cabíveis diante de atividades suspeitas.  

Quando houver flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão, imediatamente, para o local indicado para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a delegacia, onde serão tomadas as providências pertinentes.  

“O uso de Drones possibilita diminuir a presença física dos policiais e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, o que se torna extremamente relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia”, diz a PF, em nota. 

Polícias Civil e Militar 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) não informou como as polícias Civil e Militar atuarão nas eleições na Baixada Santista e nem como será distribuído o efetivo. Disse apenas que as polícias estaduais darão apoio necessário as ações da Polícia Federal e aos tribunais eleitorais durante os turnos das eleições.  

“Na Baixada Santista, todas as cidades terão plantão policial e todo o efetivo estará em serviço. As ações do policiamento estão em planejamento pela Polícia Militar e serão divulgadas em breve”, informou a SSP, em nota.  

Tudo sobre: