Bolsonaro pode ser ‘pedra no sapato’ dos candidatos a prefeito

Maioria do eleitorado santista afirma que apoio do presidente pode pesar de forma negativa na escolha

O eventual apoio de Jair Bolsonaro (sem partido) pode se tornar uma pedra no sapato aos que almejam o Executivo santista. Para 46,7% dos entrevistados na rodada inicial de pesquisa de intenção de voto, do IPAT, a associação com do ex-capitão do Exército será decisivo para a escolha a outro candidato. Esse grupo não votaria num pleiteante indicado pelo presidente da República.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Leia Mais:

Rogério Santos, Vicente Cascione e Banha aparecem empatados na corrida ao paço santista

Gestão de Paulo Alexandre Barbosa é bem avaliada, indica IPAT

66,7% do eleitorado não definiu candidato a vereador

A rejeição maior é entre as mulheres: 50,7% das santistas vão declinar o voto caso o candidato receba apoio de Bolsonaro. Entre os homens, esse percentual é de 41,9%.

Contudo, 39,3% podem escolher seu candidato com base ao apoio de Bolsonaro. Ao menos 15,6% dos santistas vão definir quem escolher na urna assim que houver uma indicação presidencial. Outros 23,7% podem definir o voto com a apoio do militar reformado.

No recorto por sexo, 18,8% dos homens e 12,9% das mulheres afirmaram que a indicação de Bolsonaro vai influenciar na corrida eleitoral santista. Percentual que sobe para 24,7% e 22,9%, respectivamente, sobre a possibilidade de o presidente da República determinar os números digitados na urna.

Para 14%, o apoio da presidência da República não terá peso na votação de 15 de novembro, quando ocorre o primeiro turno. Entre os homens, essa marca é de 14,6% e, para as mulheres, 13,6%.

O IPAT ouviu, a pedido de ATribuna.com.br, 800 eleitores santistas entre os dias 15 e 16 de setembro, levando em conta a população proporcional de cada bairro.

O intervalo de confiança do levantamento é estimado em 95%, com margem de erro estatístico de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral, como número de identificação SP-02729/2020.

Tudo sobre: