Baixada Santista lidera viradas no segundo turno

Entre 1996 e 2016, , foram 242 situações desse tipo nos municípios com mais de 200 mil eleitores. Somente na região foram quatro vezes

O site Poder 360, portal de notícias especializado em assuntos políticos, divulgou um levantamento sobre as disputas de segundo turno realizadas no País entre 1996 e 2016. Nesse período, foram 242 situações desse tipo nos municípios com mais de 200 mil eleitores.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços

A possibilidade de virada entre a primeira e segunda etapa do pleito ocorreu apenas em 57 oportunidades, ou seja, em 23,7% dos casos. A maioria deles ocorreu em São Paulo (16), sendo que quatro deles foram verificados em cidades na Baixada Santista. Em 1996 e em 2000, a então deputada federal Telma de Souza (PT) terminou o primeiro turno na dianteira, mas foi superada nas duas vezes por Beto Mansur (PPB). Em 2004, o mesmo ocorreu com a petista, que foi derrotada pelo vice-prefeito do período João Paulo Papa (MDB). Em 2016, em Guarujá, a ex-deputada estadual Haifa Madi (PPS) acabou o primeiro turno na frente do médico Válter Suman (PSB), mas ele levou a melhor no final.

Uma peculiaridade identificada é que as reviravoltas nas urnas são mais comuns quando a diferença entre os adversários no primeiro turno foi menor que dez pontos percentuais, como ocorreu em Santos nos anos de 1996, 2000 e 2004.

O caso registrado no pleito de 2016, em Guarujá, está entre as exceções: Suman ficou 19,5 pontos percentuais atrás de Haifa na primeira etapa do pleito.

Tudo sobre: