Trem destrói traseira de carro e acesso à travessia de barcas é prejudicado em Santos

Motorista entrou em área de cais para fazer um contorno e pensou que composição não iria colidir com veículo. Passageiros precisam utilizar passarela para chegar na travessia

Por: Matheus Müller  -  13/03/20  -  15:30
Segundo Guarda Portuária, manobra realizada por motorista não é proibida
Segundo Guarda Portuária, manobra realizada por motorista não é proibida   Foto: Carlos Nogueira/AT

Um trem bateu na parte lateral traseira de um veículo modelo Renault Logan, em frente ao armazém 12, por volta das 10h45 desta sexta-feira (13). Ninguém ficou ferido, mas o acesso à travessia de barcas está prejudicado e deve ser realizado pela passarela.


De acordo com o motorista por aplicativo, João Taud, ele havia entrado na área de cais, cruzando a ferrovia, para fazer o contorno e subir o viaduto.


"Ia cruzar, mas o sinal abriu e tive que esperar. Dei uma ré (para não atrapalhar o fluxo), mas o trem buzinou. Comecei a manobrar para não bater. Arrumei o carro e achei que não fosse pegar", lamenta.


Traseira do veiculo ficou destruída, mas ninguém se feriu
Traseira do veiculo ficou destruída, mas ninguém se feriu   Foto: Carlos Nogueira/AT

A Guarda Portuária está no local para atender a ocorrência e informou que a manobra feita por Taud não é proibida.


Logo A Tribuna