Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Trabalhadores do Banco do Brasil cruzam os braços contra fechamento de agências em Santos

Atos estão marcados para essa sexta-feira (15), afetando o atendimento em duas agências no Centro Histórico

Por: Por ATribuna.com.br  -  14/01/21  -  19:39
Edifício, de 1958, fica na Rua XV de Novembro, 195, e terá lance mínimo de R$ 20,7 milhões
Edifício, de 1958, fica na Rua XV de Novembro, 195, e terá lance mínimo de R$ 20,7 milhões   Foto: Alexsander Ferraz/AT

Os bancários de agências do Banco do Brasil de Santos organizam uma série de protestos contra reestruturação imposta pela cúpula da instituição financeira federal. Os atos regionais vão ocorrer nesta sexta-feira (15), último dia útil da semana, das 7h às 11h. E irão afetar o atendimento de duas unidades no Centro Histórico – a da rua XV de Novembro, 195; e a unidade que fica rua Dom Pedro II, 49.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A mobilização é organizada pela diretoria do Sindicato dos Bancários da região. Segundo a entidade, o protesto é contra a reestruturação imposta pelo banco a seus funcionários. Que pretende desligar 5 mil trabalhadores e fechar 361 agências.


Em Santos, duas agências serão desativadas nos planos do banco. A agência Santista, rua Dom Pedro II, 49, Centro e o Posto de Atendimento que fica na esquina do canal 5 com Epitácio Pessoa, Av. Almirante Cochrane, 47, Embaré.


A categoria sustenta que, com o fechamento, dezenas de trabalhadores do Banco do Brasil “ficarão excedentes e outros perderão seus cargos comissionados”.


Em nota, a entidade destaca que "o desmonte do Banco Público afeta diretamente” à população. “Outra mudança questionada pelos representantes dos funcionários do Bando do Brasil – além da perda da gratificação, é o regime de trabalho a que esses escriturários serão submetidos. O BB buscará implementar o caixa por demanda, causando extrema insegurança”, cita o comunicado.


Em comunicado ao mercado, assinado pelo vice-Presidente de Gestão Financeira e Relações com Investidores, Carlos José da Costa André, a instituição diz que vai fechar “361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 Postos de Atendimento (PA)”.


Foram aprovadas ainda, duas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos.


O banco pretende desempregar 5 mil funcionários em todo o Brasil nos dois programas de desligamento. O fim da adesão ocorrerá em 5 de fevereiro.


Logo A Tribuna