Prefeitura de Santos vai contratar mais 96 jovens aprendizes do CAMPS

Anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Santos nesta quinta-feira (3)

Por: ATribuna.com.br  -  04/11/22  -  15:21
O prefeito de Santos, Rogério Santos, esteve na sede do CAMPS
O prefeito de Santos, Rogério Santos, esteve na sede do CAMPS   Foto: Divulgação/José Luiz Borges

A Prefeitura de Santos contratará, ainda este mês, mais 96 aprendizes do CAMPS Santos para atuarem nas escolas municipais. O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Santos na tarde desta quinta-feira (3), na sede da instituição.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O chefe do executivo assinou, junto com o presidente do CAMPS, Elber Justo, um termo de compromisso entre a Prefeitura Municipal e a entidade para a ampliação da contratação de aprendizes.


Atualmente, a Prefeitura de Santos conta com 104 jovens atuando em diversos setores da Administração Pública. O maior número alcançado até então tinha sido de 186 aprendizes, em 2006. Com a assinatura do documento, mais 96 serão inseridos no programa de aprendizagem, totalizando 200 aprendizes, limite máximo previsto no convênio.


“Mas a gente ainda não está satisfeito. Vamos fazer o máximo possível, dentro da legalidade, para ampliar ainda mais esse número”, enfatizou o prefeito, que recebeu uma placa em sua homenagem e a Medalha Patrulheiro Santista.


O chefe do executivo falou também que, com a pandemia, muitos jovens deixaram de estudar por diversos motivos e que cabe ao poder público reparar esses problemas.


"Muitos jovens deixaram de estudar por falta de acesso, por falta de incentivo, por falta de oportunidade, ou porque tiveram que ir trabalhar, muitas vezes em empregos informais, sem registro, sem garantias, sem segurança. E a nós, do poder público, cabe montar estratégias para reparar todos esses problemas".


A contratação de um jovem aprendiz é amparada pela Lei de Aprendizagem, cujo objetivo é capacitar tecnicamente os jovens para o mercado de trabalho. Eles são preparados por meio de aulas teóricas e práticas concomitantemente às atividades desenvolvidas na empresa.


O principal objetivo dessa lei é incentivar os jovens a encontrarem seu primeiro emprego, com direitos trabalhistas e previdenciários assegurados.


Logo A Tribuna
Newsletter