Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Prefeitura de Santos confirma primeiro caso de Covid-19 em escola municipal

Auxiliar de bibliotecário, da UME Dr. Dino Bueno, testou positivo para coronavírus. Aulas seguirão normalmente, segundo a prefeitura

Por: Por ATribuna.com.br  -  18/02/21  -  15:46
Aulas na UME Dr. Dino Bueno seguem normalmente, segundo a Secretaria de Educação
Aulas na UME Dr. Dino Bueno seguem normalmente, segundo a Secretaria de Educação   Foto: Reprodução/Rede Social

A Prefeitura de Santos confirmou o primeiro caso de coronavírus em profissionais da educação desde a retomada das aulas presenciais no município. Uma auxiliar de bibliotecário testou positivo para Covid-19 e cumprirá quarentena de dez dias.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo a Prefeitura de Santos, a funcionária não teve contato com os alunos e já está afastada das atividades por dez dias, seguindo orientações da Secretaria de Saúde de Santos. A administração afirmou que a profissional não apresentou sintomas do vírus.


Além do caso confirmado, outros seis estão sendo investigados e aguardam confirmação de testes. As aulas seguem normalmente, a não ser para as classes que tiveram contato com os casos, conforme informado pela Secretaria de Educação (Seduc) de Santos.


Na UME Pedro II, uma professora, que atuou na semana de 08 a 12 de fevereiro, ministrando aulas em todas as classes do período da manhã, informou a unidade que estava com suspeita de Covid-9. Por isso, a direção da escola decidiu suspender preventivamente as aulas presenciais por um período de 10 dias, a partir desta quarta-feira (17), apenas no período da manhã. As aulas presenciais retornam, no esquema híbrido, a partir de 1º de março.


Já na escola Martins Fontes, um professor que atuou na segunda, terça e quarta da semana passada (8 a 10 de fevereiro) apresentou sintomas de Covid-19. Um aluno também apresentou sintomas e aguarda o resultado do teste, assim como o professor. A classe foi informada de que deve permanecer em casa por 10 dias.


Na escola Ilha Diana, uma professora apresentou na última segunda-feira (15) atestado médico de sete dias por suspeita de Covid-19. As aulas estão suspensas na unidade.


Outros dois casos suspeitos apareceram na escola Emília Maria Reis. As funcionárias, uma professora e uma agente de portaria, foram afastadas das atividades por 14 dias. Seis crianças da classe, que tiveram contato com a professora, também foram afastadas por 14 dias.


Logo A Tribuna