EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

4 de Junho de 2020

Perícia entrega laudo de elevador que caiu e matou quatro pessoas em Santos

Laudo será anexado ao inquérito policial que não tem prazo para ficar pronto

A Polícia Científica entregou, nesta quinta-feira (21) o laudo que aponta a causa da queda do elevador do edifício Tiffany, incidente que provocou a morte de quatro pessoas da mesma família na véspera do Revéillon, no dia 30 de dezembro do ano passado.

O laudo não foi divulgado para a imprensa, mas o delegado seccional de Santos, Carlos Schneider, esclareceu pontos do laudo em entrevista à TV Tribuna realizada durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (21).

De acordo com o delegado seccional, houve um “rompimento da placa metálica que compõe a placa de amortecimento presa à cabine do elevador, onde é fixado o conjunto tirante composto por várias peças, dentre elas, os cabos que são responsáveis pela movimentação do elevador”.

Laudo aponta que placa metálica rompida causou o acidente (Foto: ATribuna.com.br)

O delegado ainda informou que, pela análise das câmeras, o equipamento demorou sete segundos até parar no subsolo. Ele ainda enfatiza que foi feito um comparativo entre o projeto do elevador e as peças que foram encontradas pela perícia, principalmente aquelas responsáveis pela queda, e elas correspondiam ao projeto do elevador.

O laudo dos peritos também aponta que o elevador não caiu por sobrepeso, mesmo assim, irregularidades foram observadas. “Vazamento de óleo e oxidação foram encontrados pelos peritos em todo o sistema do elevador, tanto na casa de máquinas quanto nos outros compartimentos”, disse o delegado ainda para a TV Tribuna.

Agora, o laudo será anexado ao inquérito policial que não tem prazo para ficar pronto. O delegado pode, inclusive, ouvir novamente algumas pessoas para esclarecer dúvidas. O inquérito indicará se o rompimento da placa foi causado, por exemplo, por falta de manutenção no elevador.

Relembre o caso

Localizado no bairro Vila Belmiro, o Edifício Tiffany, de nove andares, tem 54 apartamentos. Ele foi construído há 21 anos para abrigar familiares e oficiais da Capitania dos Portos, no Porto de Santos. No dia 30 de dezembro de 2019 ocorreu o acidente que vitimou quatro membros da mesma família no elevador do prédio.

Família estava subindo ao apartamento de Jucelina quando elevador despencou (Fotos: Arquivo pessoal)

O elevador subia até o nono andar quando caiu até o quinto e despencou até o subsolo. Nele, estavam Jucelina de Souza Goes dos Santos, a irmã dela, Lucineide de Souza Goes e o marido dela, Edilson Donizete dos Santos, além do filho do casal Eric Miguel dos Santos, de 19 anos. 

Jucelina era moradora do edifício, e desceu para buscar os parentes que chegavam de viagem para passar o ano novo em Santos. O elevador caiu quando todos subiam para o apartamento com as bagagens.

Tudo sobre: