EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

19 de Outubro de 2019

Novo sistema de Zona Azul provoca dúvidas em Santos

Nem todo motorista sabe onde achar créditos ou como usar o aplicativo

A cerca de 20 dias do fim dos cartões físicos, o novo aplicativo Zona Azul Santos ainda gera dúvidas e divide a opinião de quem precisa estacionar numa vaga rotativa na Cidade. Há quem goste, quem reclame e quem relute ao meio digital. Na semana que vem, serão instalados informes nas placas de regulamentação informando onde comprar créditos pessoalmente. Por enquanto, há apenas 28 locais. 

No Google Play – plataforma digital para se baixarem aplicativos de celular –, a avaliação atual do programa é 2,8, do total de cinco estrelas possíveis. Entre as reclamações, estão o fato de a ferramenta não funcionar por problemas no login para quem já é inscrito no Bike Santos. 

Nas ruas, há quem não saiba que será possível comprar crédito em comércios por meio de uma maquininha, e comerciantes aguardam receber a deles – mesmo com o talão de papel gerando renda de 15% sobre as vendas, e a nova empresa de aplicativos, 10%. 

Explicando

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) afirma, a respeito das reclamações, que, quando o usuário já tem um login cadastrado no sistema Mobilicidade e não lembra a senha, deve digitar o número de seu telefone e clicar no link 'Esqueci a senha'. Ela será reencaminhada ao e-mail cadastrado pelo usuário. Caso continue a ter problemas, é possível ligar no 4009-9025 para resolver a questão.

Sobre a inabilidade de usuários ou a falta de um celular com aplicativo, a CET informa que 28 máquinas foram distribuídas em estabelecimentos comerciais próximos às vagas, que serão pontos de venda oficiais do Zona Azul Santos. 

Na próxima semana, serão afixados informativos abaixo das placas de regulamentação, comunicando os pontos de venda mais próximos daquela vaga, com QR Code direcionando à loja virtual do app.

A companhia não informa quantos outros estabelecimentos devem ganhar as maquininhas. Responde, apenas, que o credenciamento é feito pela operadora Serttel Soluções em Mobilidade e Segurança Urbana Ltda, vencedora da licitação – que paga 10% por venda aos comerciantes, em vez dos 15% praticados pela CET. 

Quem ainda tem talões de estacionamento rotativo poderá trocá-los por créditos no app depois de 2 de novembro, quando o papel deixará de valer, mas ainda se informará como isso será feito.

Tudo sobre: