EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Escola no Jabaquara, em Santos, será entregue dia 23

Prédio está sendo construído na Avenida Doutor Waldemar Leão, próximo ao Túnel Rubens Ferreira Martins. Matrículas começarão no dia 25 deste mês

A Unidade Municipal de Ensino (UME) Paulo Gomes Barbosa, no Jabaquara, em Santos, começará a funcionar ano que vem, atendendo a 600 alunos, do berçário ao 5º ano do Ensino Fundamental (até 10 anos de idade), com atividades em tempo integral. O prédio, que está sendo construído na Avenida Doutor Waldemar Leão, próximo ao Túnel Rubens Ferreira Martins, será entregue dia 23 deste mês e as matrículas começarão dia 25, com prioridade para moradores do bairro e dos morros.

“A ideia é que estudantes que estão com transporte escolar, em bairros mais distantes, possam estudar do lado de casa”, afirma o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).  

O nome oficial é uma homenagem ao pai do chefe do Executivo de Santos, que também foi prefeito do município (entre 1980 e 1984). “Uma pessoa que contribuiu com a Cidade, então é uma forma de reconhecer o trabalho que ele realizou e sua trajetória pública. Além disso, ele foi criado nos morros e a escola vai atender essas áreas”, diz Barbosa.  

A unidade terá o ensino de Inglês como componente obrigatório aos alunos do 1º ao 5º ano, em período regular. Já a Língua Brasileira de Sinais (Libras) será ofertada em jornada ampliada.  

Parceria  

O responsável pela obra é o Grupo Mendes, que gastou R$ 13,6 milhões nela. Trata-se de uma medida compensatória pelos impactos de empreendimentos na Ponta da Praia.  

Em nota, a empresa afirma que fará a entrega de um equipamento que vai além do que foi projetado. “Para o Grupo Mendes, que tem um compromisso com o Município e extremo respeito com a população santista, manter seu padrão de qualidade também em uma obra pública era uma condição mais que necessária”.

O projeto traz tecnologias que, segundo a empresa, transformam a unidade na escola municipal mais moderna da Baixada Santista. Entre os pontos que chamam atenção estão: sistema de monitoramento com reconhecimento facial, placas solares para geração de energia, internet gratuita via Wi-Fi em toda a escola, vidros acústicos, salas de berçário e maternal com banheiros ligados e biblioteca digital acessível. 

O engenheiro responsável pela obra, Gustavo Barrio, afirma que esses diferenciais serão muito importantes no dia a dia do colégio. “As placas solares permitirão uma economia de 30% na conta de energia. E o reconhecimento facial, que está ligado diretamente ao sistema de inteligência da Prefeitura, oferecerá maior segurança aos alunos”.  

São quatro pavimentos, dois elevadores, 22 salas de aula e 763 metros quadrados de quadra. Tudo em 3,7 mil metros quadrados de área construída.  

Matrículas 

Após a inauguração da escola, no dia 23, a secretaria da unidade ficará aberta das 8h às 16h para informações quanto aos pedidos de solicitação de transferências e inscrições para as modalidades oferecidas para o ano de 2020. A prioridade será para moradores do Jabaquara e dos morros próximos.  

Tudo sobre: