Roubos de veículos diminuem 54% na Baixada Santista em agosto

Comparação é com o mesmo mês do ano passado; furtos de carros e motos também caíram quase pela metade

O número de roubos de veículos caiu 54,3% em agosto deste ano na Baixada Santista, em comparação ao mesmo mês de 2019. No ano passado foram 103 roubos, contra 47 em 2020. Os dados foram tabulados por ATribuna.com.br, com base nas estatísticas mensais divulgadas nesta sexta-feira (25) pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). 

A quantidade de carros e motos furtados também caiu quase pela metade: 47,6%, de 256 para 134 nas nove cidades da região. As duas modalidades criminosas foram as que mais tiveram redução no período, porém, outros crimes também aparecem em queda. 

A tendência é a mesma de julho, que já haviam registrado diminuição na criminalidade, conforme ATribuna.com.br publicou no mês passado. Especialistas em Segurança dizem que a pandemia de coronavírus ajudou a reduzir os índices de violência em todo o País.  

O número de homicídios dolosos (intencionais) foi o único que não caiu em agosto, se manteve estável, com nove casos, assim como no ano passado. Pela violência empregada, o homicídio doloso é o principal termômetro da criminalidade. 

Já os estupros tiveram pequeno recuo de 6,6%, de 45 para 42. Vale ressalta que algumas cidades tiveram aumento desse tipo de crime (veja a tabela).  Roubos gerais caíram 17,5% (de 1.041 para 859) e furtos foram reduzidos em 22% (de 1.959 para 1.527).  

Polícia Militar 

Chefe da Divisão Operacional do Comando do Policiamento Militar do Interior Seis (CPI-6), responsável pelo patrulhamento na Baixada Santista e Vale do Ribeira, o major Sidney Antonio dos Santos acredita que a redução dos crimes não pode ser atribuída só à pandemia, mas ao trabalho policial.  

"O que o comando vem fazendo é aplicar o policiamento nos locais de maior incidência criminal. Temos reuniões constantes para direcionar bem nossos efetivos e meios em locais onde acontecem mais crime e isso tem reduzido os indicadores”, diz ele.  

Segundo o major, a análise dos números é rotineira. “O comando tem se preocupado em incentivar os policiais e colocar todos os meios materiais para que o policiamento se potencialize e preste um melhor serviço à população”.  

Produtividade 

O trabalho desenvolvido pelas polícias Baixada Santista e Vale do Ribeira, em julho, resultou em 611 prisões, 443 em flagrante de crimes. No período, ainda foram registrados 191 flagrantes de tráfico de drogas, 57 armas de fogo foram apreendidas e 123 veículos furtados ou roubados foram recuperados.  

Tudo sobre: