Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Praia Grande solicita que Caixa tome medidas para retomada de obras de conjuntos habitacionais

A instituição financeira é responsável pela contratação da construtora para realização dos serviços

Por: Por ATribuna.com.br  -  13/02/21  -  22:18
 Mais de 600 unidades habitacionais estão em construção atualmente em Praia Grande
Mais de 600 unidades habitacionais estão em construção atualmente em Praia Grande   Foto: Richard Aldrin/Prefeitura de Praia Grande

A Secretaria de Habitação (Sehab) de Praia Grande solicitou, junto a Caixa Econômica Federal, medidas eficazes para a retomada das obras de 134 unidades habitacionais que estão paralisadas na cidade. A instituição financeira é responsável pela contratação da construtora para realização dos serviços


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A prefeitura pede que a Caixa agilize a conclusão desses conjuntos habitacionais. Segundo a administração municipal, as obras estão em fase adiantada. Mesmo assim, as construções foram abandonadas pela empresa Rocris, que era até então a responsável pelos trabalhos.


Estão nessa situação seis conjuntos habitacionais: Sítio do Campo IA, IB e IC, além do Sítio do Campo II, Antártica e Santa Marina.


O secretário de Habitação de Praia Grande, Anderson Mendes, vem realizando vistorias nas obras paralisadas. Acompanhado de uma equipe técnica da pasta, o titular da Sehab constata in loco o atual estágio das construções e analisa as reais possibilidades de retomada dos trabalhos.


No início de fevereiro, a Caixa Econômica Federal respondeu os questionamentos da Sehab. Entre as informações, a instituição financeira explicou que já foram efetuados os processos de chamamento para escolha de nova empresa, além da análise da viabilidade técnica e proposta e que está em andamento o estudo financeiro e jurídico da selecionada.


Ainda segundo o banco, a estimativa para finalização das análises, considerando a necessidade de complementação de documentos por parte da empresa, é de 60 dias. Ao final desta etapa, ocorrerá a contratação da operação e a retomada dos trabalhos nos conjuntos. A resposta foi encaminhada pelo superintendente Executivo de Habitação do Litoral Paulista da Caixa, Wagner Pereira e pela gerente filial de Habitação, Luciana dos Anjos Versiani.


Logo A Tribuna