Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Lobo-marinho sobrevive a viagem migratória e é resgatado em Praia Grande; VÍDEO

Magro e debilitado, o jovem animal encalhou na praia do bairro Ocian na manhã desta sexta (30)

Por: ATribuna.com.br  -  30/07/21  -  13:44
 Lobo-marinho foi encaminhado para a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos do Instituto Biopesca,
Lobo-marinho foi encaminhado para a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos do Instituto Biopesca,   Foto: Divulgação/Prefeitura de Praia Grande

Um lobo-marinho-sul-americano encalhou na manhã desta sexta-feira (30) na praia do bairro Ocian, em Praia Grande. O animal foi visto por um pescador, que acionou o Instituto Biopesca. Desta forma, profissionais foram até o local para o resgate.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Com cerca de um metro, o animal é um indivíduo jovem que está magro e debilitado por conta da viagem migratória. Desta forma, o lobo-marinho foi encaminhado para a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos do Instituto Biopesca, onde receberá os primeiros cuidados veterinários e será avaliado clinicamente.


Este é o primeiro lobo-marinho encontrado pela equipe em 2021. Desde que iniciou a executar o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) em agosto de 2015, o Instituto Biopesca já encontrou 20 lobos-marinho-sul-americano e sete lobos-marinhos-subantártico.



A espécie


Segundo o Instituto, a espécie ocorre na costa brasileira principalmente no período entre junho e outubro, pois é quando ele migra de ilhas oceânicas localizadas em mares gelados buscando alimentação em águas mais quentes.


Ainda de acordo com o Instituto Biopesca, muitas vezes os lobos-marinhos param nas praias apenas para descansar da viagem. Quando recuperados, eles voltam ao mar para continuar o percurso. Porém, pode acontecer dos animais estarem machucados e precisarem de cuidados.


Orientações


Caso lobos-marinhos sejam vistos na praia, a orientação é que as pessoas não se aproximem para que eles não se sintam incomodados e descansem. Isso porque se os animais se sentirem importunados, podem voltar ao mar antes de recuperarem as energias, diminuindo a chance de sobrevivência.


Logo A Tribuna