Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Empresário de Praia Grande se comove com 'apelo' e casal voltará a morar na cidade após tragédia

Reinaldo Lozano ficou sensibilizado com a história e decidiu contratar o eletricista; Leandro, Adriana e o filho Davi já poderão voltar para perto dos familiares.

Por: Jean Marcel  -  03/03/21  -  21:12
Reinaldo Lozano, diretor da Credlar, se sensibilizou com a história de Leandro
Reinaldo Lozano, diretor da Credlar, se sensibilizou com a história de Leandro   Foto: Arquivo Pessoal

Praia Grande já pode estar novamente nos planos de Leandro Neves, de 46 anos, que está morando atualmente no Paraná, e, conforme mostrado em ATribuna.com.br nesta terça-feira (2), implorou pelo retorno à região. Sensibilizado pela história do eletricista, Reinaldo Lozano, Diretor Operacional da Credlar Construtora, decidiu ajudar: "Em minutos eu me sensibilizei com a história dele. Assim que li a matéria de A Tribuna. Pedi para uma funcionária entrar em contato para ver se ele era eletricista do nosso ramo. Ví o currículo e ele tem especificações que servem para nós. Contratamos na hora", disse Lozano.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O diretor diz que, mesmo sendo construtora, a empresa tem que estar atenta ao papel social. "Não é só ter visão de negócios, construir edifícios ou ter lucros, temos que dar contribuição à sociedade. Eu nem estava, na verdade, contratando, mas a história me tocou e vi que poderíamos ajudar", explicou. "O papel social de A Tribuna também foi muito importante, foi através de vocês que ele conseguiu a vaga, mas é ele quem vai manter essa vaga no dia a dia, e ele já tem o apoio da Credlar para isso", disse Lozano.


Em relação à Adriana, que é auxiliar de enfermagem, o diretor disse que, infelizmente, não consegue integrar a esposa à sua equipe. "Não temos nada associado à enfermagem, mas ao menos ele conseguimos ajudar. Ele está no Paraná e vem para Praia Grande no próximo final de semana. Na segunda-feira (8), ele virá à empresa para conversar conosco. Fará os exames de admissão e todo o processo, mas já está empregado", confirmou Lozano.


Aniversário


Leandro, por sua vez, não vê a hora de iniciar o novo trabalho. "Quando encontrar pessoalmente o senhor Reinaldo, eu não poderei abraçar, por causa da pandemia, mas vou agradecê-lo demais por ter me ajudado", disse ele. "Faço aniversário no próximo dia 24, e esse foi o melhor presente da vida", completou.


Ele está tentando retornar a Praia Grande desde junho de 2020 e disse que tentou muito, mas está muito difícil para ele e a família no Paraná. "As pessoas são naturalmente mais fechadas aqui, e com a quarentena, elas se fecharam ainda mais. Tive muita dificuldade, e não foi por falta de tentar", disse.


O casal decidiu se mudar para o Paraná logo após a morte trágica de uma filha, na época com 18 anos, que sofreu um grave acidente de carro. A ideia inicial era ficar longe da cidade para tentar superar o trauma e recomeçar a vida.


"Parece que é sonho, nem acredito, vou poder retomar coisas simples, como manter minha casa, morar perto do restante da família, e ter uma perspectiva de vida. Com isso vejo que ainda podemos acreditar na humanidade, é a prova de que no mundo, apesar de tudo, ainda existem pessoas boas", finalizou Leandro.


Logo A Tribuna