EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

23 de Outubro de 2019

Prefeitura de Guarujá construirá 240 moradias no Cantagalo

Obras integram segunda fase do Projeto Enseada; unidades vão atender famílias removidas do próprio Cantagalo e outras da Vila Baiana

A Prefeitura de Guarujá irá construir 240 novas unidades habitacionais na comunidade do Cantagalo. A administração municipal está concluindo a demolição de 45 construções irregulares, nas quadras 7 e 8, que se encontram em área de produção para infraestrutura, que integram a segunda fase do Projeto Enseada.  

O processo de demolição teve início em maio do ano passado e ao todo, incluindo todas as quadras do terreno, já foram demolidas 300 construções. De acordo com a Sehab, as famílias envolvidas nesse processo estão recebendo a devida assistência, como auxílio para locação social; e aquelas que já possuem cadastro serão as que receberão os novos apartamentos.  

As obras no Cantagalo vêm sendo executadas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) e contrapartida municipal, e tem parceria do Ministério das Cidades, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida da Secretaria de Estado da Habitação (CDHU e Casa Paulista) e Prefeitura de Guarujá, via Secretaria de Habitação (Sehab).  

Na primeira etapa do projeto foram construídas e entregues 400 unidades. Já a terceira e última fase estará concluída em 2020, e prevê infraestrutura para mais 420 unidades, totalizando 1.060 moradias contempladas pelo Projeto Enseada. As moradias vãoatendermílias removidas do próprio Cantagalo e outras da Vila Baiana, cadastradas no programa de locação social da Sehab.  

Investimentos 

A segunda fase das obras de infraestrutura e urbanização, beneficiando o assentamento Cantagalo, na região da Enseada, teve início em junho deste ano. Nesta etapa, serão investidos pouco mais de R$ 36,7 milhões em infraestrutura, financiados por meio do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).  As intervenções incluem redes de água e esgoto, drenagem, pavimentação e iluminação pública.  

"É momento crucial para a continuidade da obra e do projeto. Não podemos retroceder, e temos que ter o foco na continuação do programa, que prevê a construção de mais de mil unidades, das quais 400 já foram entregues",  ressalta Marcelo Mariano, secretário de Habitação do Município.  

Ele lembra que mais essa ação comprova o compromisso da Administração Municipal com a habitação de interesse social, um de seus principais pilares. 

Tudo sobre: