Mais de cinco mil cestas básicas já foram entregues às vítimas das calamidades em Guarujá

Para receber os alimentos é preciso estar inserido nos cadastros municipais, incluindo o Cadastro Único. A entrega prossegue até o dia 4 de setembro e a lista com os nomes de quem tem direito está à disposição no site da Prefeitura

Cerca de cinco mil cestas básicas já foram entregues pela Prefeitura de Guarujá para famílias em situação de vulnerabilidade social inseridas nos cadastros municipais. Este é o balanço dos primeiros cinco dias da ação, que teve início na última segunda-feira (13). Até o momento, a procura está abaixo do esperado. Serão entregues pouco mais de 29 mil cestas básicas até o dia 4 de setembro.

A distribuição das cestas básicas representa a continuidade das políticas públicas municipais de garantias de direito e assistência a famílias em situação de vulnerabilidade social. Os alimentos são destinados às pessoas efetivamente vitimizadas pelas duas calamidades públicas oficialmente declaradas na Cidade, em razão dos deslizamentos e enchentes causados pela tempestade de março e pelos impactos da pandemia de Covid-19, que prejudicaram significativamente diversas atividades econômicas.

As pouco mais de 29 mil cestas foram adquiridas com verbas arrecadadas em eventos de caráter beneficente realizados pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Guarujá.

Para receber a cesta básica, é preciso estar inserido nos cadastros municipais, incluindo o Cadastro Único – Cadúnico, o que abrange beneficiários do Programa Bolsa Família, por exemplo. A lista com os nomes dos contemplados, locais e horários para retirada está disponível no site da Prefeitura. Para conhecê-los, basta clicar na logomarca do Programa de Segurança Alimentar do Município.

A entrega acontece de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, em dois polos: um no Ginásio de Esportes Marivaldo Fernandes (Guaibê, na Av. Santos Dumont, 420 - Santo Antônio) e outro na Escola Municipal 1º de Maio (Av. Adriano Dias dos Santos, 611 - Vicente de Carvalho). Para retirada dos alimentos o beneficiário precisa apresentar o RG ou um documento válido com foto. Além disso, para adentrar os postos de distribuição, é necessário o uso de máscara.

Tudo sobre: