Guarujá supera marca de 550 famílias vítimas de deslizamentos com locação social

Benefício é destinado a vítimas dos deslizamentos ocorridos com as chuvas do início de março e que, por questões de segurança, estão com suas moradias interditadas pela Defesa Civil

Subiu para 551 o número de famílias que já estão recebendo o benefício de locação social em Guarujá. Uma nova lista, com mais três nomes foi divulgada no Diário Oficial de sábado (1º) e outra, com mais dois nomes, consta da edição desta terça-feira (4).  

Eles se somam aos 546 já anunciados anteriormente. O benefício oferece R$ 3.700,00 ao longo de 12 meses, sendo uma primeira parcela de R$ 1.500,00, seguida por 11 parcelas consecutivas de R$ 200,00 por família.  

A esses valores deve-se considerar, ainda, os benefícios anunciados pelo Governo do Estado com a mesma finalidade, por meio do Auxílio Moradia Emergencial (AME). O auxílio estadual inclui aporte inicial de R$ 1.000,00, seguido por mais 12 parcelas de R$ 300,00. Assim, juntando as forças municipais e estaduais, cada família receberá, em 12 meses, o montante de R$ 8.300,00 para locação social.  

São beneficiadas pelo programa, famílias desabrigadas, em virtude das chuvas que acometeram o Município na madrugada de 2 de março, e que por questões de segurança, estão com suas moradias interditadas ou condenadas pela Defesa Civil de Guarujá.  

Dessa forma, o benefício permanece sendo disponibilizado, prioritariamente, às famílias que perderam ou tiveram suas casas condenadas após os deslizamentos. 

Sem aglomeração  

Em função da pandemia decorrente do novo coronavírus, desde 23 de março, o cadastramento e atendimento às famílias são realizados via WhatsApp, visando evitar aglomerações. O atendimento é das 8 às 14 horas. Os números para contato são (13) 3308-6919 ou 3308-6913. 

Tudo sobre: