EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

20 de Outubro de 2019

Guarujá presta homenagem a mulheres que lutam por direitos com medalha Tereza de Benguela

Cerimônia será realizada nesta terça-feira (17), às 11h. Ao todo, serão 15 personalidades para receber a medalha da líder quilombola

A Prefeitura de Guarujá selecionou 15 mulheres para serem homenageadas nesta terça-feira (17) por se destacaram na luta por direitos, com a medalha Tereza de Benguela. A cerimônia acontece às 11h, na sala de reuniões do Paço Moacir dos Santos Filho, na Avenida Santos Dumont, 800, Santo Antônio.

A condecoração foi criada no ano passado, e visa valorizar iniciativas relacionadas aos direitos das mulheres, e também faz alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, celebrado em 25 de julho.

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Relações Sociais, por meio das Assessorias de Igualdade Étnica e Racial, com apoio da Assessoria de Políticas Públicas para as Mulheres e Direitos Humanos.

Tereza de Benguela

O nome escolhido para a medalha é uma homenagem a Tereza de Benguela, líder quilombola. Tereza coordenou o maior quilombo do Mato Grosso, que resistiu às ações de bandeirantes de 1730 a 1795, quando o espaço foi atacado e destruído, a mando da capitania regional.  O quilombo do Quariterê abrigava mais de 100 pessoas, com destacada presença de negros e indígenas. Todos conviviam juntos sob a coordenação da Rainha Tereza, como ficou conhecida em alguns registros históricos. O dia de 25 de julho é instituído no Brasil pela Lei n° 12.987, como o Dia Nacional de Teresa de Benguela e da Mulher Negra.

Tudo sobre: