EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

4 de Abril de 2020

Guarujá congela salários de servidores comissionados temendo impacto na economia

Medida se restringe aos servidores municipais que ocupam cargos em comissão

Os servidores municipais ocupantes de cargos em comissão terão os salários congelados em 2020. A decisão tomada pelo prefeito de Guarujá, Válter Suman, leva em conta o cenário econômico diante dos enfrentamentos impostos pelo combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A reposição salarial dos servidores do quadro permanente da prefeitura, entretanto, já está definida: será de 4,31%.

Atualmente, a Prefeitura de Guarujá mantém em seus quadros o número mais baixo de cargos comissionados (de livre provimento) dos últimos 20 anos, com cerca de 230 ocupantes. Os proventos de secretários, prefeito e vice-prefeito também permanecerão inalterados este ano.

O prefeito considera o congelamento de salários a medida mais correta para o momento. “Não é possível definir, ainda, as consequências da pandemia do coronavírus na economia. É um momento triste e difícil, com inúmeras empresas sendo obrigadas a paralisar ou diminuir drasticamente suas atividades. É uma medida austera, mas necessária neste momento”, destaca Suman.

Concursados

A reposição salarial dos servidores do quadro permanente da prefeitura, com data-base em abril, já está definida: 4,31% sobre os vencimentos, aplicados aos funcionários da ativa, inativos e pensionistas. Os chamados concursados passarão a receber, ainda, R$ 710,00 de auxílio-alimentação; R$ 190,00 de Auxílio para Aquisição e Manutenção de Uniforme (AAMU) e R$ 130,00 de subsídio para o plano de saúde.

O município ainda ofereceu reposição na Gratificação de Desenvolvimento e Estímulo Acadêmico (GEDA), que é pago aos servidores ocupantes do cargo de pajem, para R$ 605,00.

Tudo sobre: