Acidentes e ratos: Lixo acumulado em avenida de Guarujá preocupa moradores e comerciantes

Outra reclamação é sobre o asfalto na Avenida Tancredo Neves, que não foi totalmente recapeado, e alguns buracos têm causado transtornos

Moradores e comerciantes do bairro Cachoeira, em Guarujá, reclamam da grande quantidade de lixo acumulado na Avenida Tancredo Neves. Na altura do nº 1393, os resíduos chegam a ficar acumulados em pilhas.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços!

Edinaldo Silva fez uma publicação nas redes sociais para denunciar a situação, e conta que não há caçambas suficientes para coletar o lixo. “Ninguém resolve nada, a população não tem onde colocar o lixo, não tem caçamba o suficiente para receber todo o lixo. E aí fica assim, no meio da avenida. Quem sabe agora com os nossos vereadores eleitos, eles resolvam alguma coisa, porque a avenida continua como sempre”.

Outra reclamação é sobre o asfalto na avenida, que não foi totalmente recapeado, e alguns buracos têm causado transtornos. “A avenida está completamente detonada, tanto pelo lixo como pelos buracos das ruas, que não asfaltaram, deixaram metade da avenida sem asfalto”.

Um comerciante da região, que preferiu não se identificar, contou que pilhas de lixo se formam "por toda a cidade".

"Tem dias que eles demoram para recolher, e isso causa acidentes, causa ratos, insetos e entope os bueiros", completou.

A Prefeitura de Guarujá diz que a coleta de lixo é feita diariamente, de domingo a domingo, de manhã. Segundo a Secretaria de Operações Urbanas (Seurb), as pessoas descartam o lixo ao longo do dia, o que resulta no acúmulo, que é novamente recolhido na manhã seguinte.

A respeito dos problemas no asfalto, a prefeitura informou que a realização de tapa-buracos no local será incluída na programação de serviços da Seurb.

Tudo sobre: