Operação fiscaliza veículos que transportam produtos perigosos em Cubatão

Promovida pelo Ipem-SP, operação Cavalo de Aço ocorreu na Rodovia dos Imigrantes

Por: ATribuna.com.br  -  14/10/21  -  22:04
 Fiscais do instituto realizaram operação no Km 56 da Rodovia dos Imigrantes
Fiscais do instituto realizaram operação no Km 56 da Rodovia dos Imigrantes   Foto: Divulgação/Ipem-SP

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) realizou uma fiscalização nesta quinta-feira (14) em veículos transportadores de produtos perigosos e cronotacógrafos no âmbito da operação 'Cavalo de Aço' na Rodovia dos Imigrantes, em Cubatão. Ao todo, foram vistoriados 15 veículos.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Agentes do Ipem-SP estiveram no Km 56 da rodovia durante a manhã, contando com apoio da Polícia Militar Rodoviária.


Durante a operação foi realizada a fiscalização de 15 veículos transportadores de produtos perigosos. Três autuados por falta de lacração, outros três por certificados apreendidos e falta de lacres na cinta de fixação da tampa da boca de inspeção.


Além disso, foram verificados 12 cronotacógrafos, instrumentos popularmente conhecidos como tacógrafos, e encontrou uma irregularidade pois o certificado do cronotacógrafo estava vencido.


A operação 'Cavalo de Aço' integrou um conjunto de ações da autarquia que acontecem em todo o Estado de São Paulo para verificar as condições dos veículos que transportam produtos perigosos.


Fiscais do Ipem-SP inspecionam cerca de 50 intens do tanque que transportam combustíveis líquidos com o objetivo de prevenir acidentes, o patriomônio e o meio ambiente.


Durante as operações, de janeiro a agosto deste ano, o Ipem-SP verificou 129 cronotacógrafos sendo 0 (0%) autuados por irregularidades.


Penalidades
Obrigatório em todos os veículos de transporte, com peso bruto acima de 4.536 kg ou com capacidade para mais de dez passageiros, o cronotacógrafo é fundamental para a segurança nas estradas, sendo considerado a “caixa preta” de caminhões, ônibus e vans escolares.


Quando são encontradas irregularidades, o responsável pelo veículo é autuado e tem o prazo de até 10 dias úteis para apresentar defesa junto ao Ipem-SP. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.


Logo A Tribuna