Kenny Mendes: 'Temos que pensar no que é bom para a Baixada inteira se desenvolver'

Deputado estadual fala sobre perspectiva para primeiro mandato na Assembleia Legislativa, vê renovação da Casa com bons olhos e defende o fortalecimento da região

Por: Bruno Gutierrez & De A Tribuna On-line &  -  02/02/19  -  10:10
Deputado estadual Kenny Mendes
Deputado estadual Kenny Mendes   Foto: Fernanda Luz/Arquivo/AT

Após ter sido eleito o vereador mais votado da história de Santos, com 24.765 votos, Kenny Mendes (Progressistas) tem um novo desafio a partir de março. Ele assumirá uma das 94 cadeiras da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).


Um dos novos nomes dentro do Legislatvo estadual, Kenny vê com bons olhos o momento de renovação. Ele enxerga, na oxigenação, um caminho essencial para "destravar as antigas engrenagens daquele marasmo" dentro da Casa de Leis do estado.


Com a defesa de três pilares - educação, saúde e segurança -, o parlamentar busca, também, uma maior integração e fortalecimento da Baixada Santista. "A gente tem que parar de pensar pequeno, em pensar apenas no que é bom para Peruíbe ou para Bertioga. Temos que pensar no que é bom para a Baixada Santista inteira se desenvolver, gerar empregos, gerar qualidade de vida".


AT - A Assembleia Legislativa passou por uma renovação de 55% dos deputados. O senhor está incluso nesse número de novos parlamentares. Como o deputado enxerga esse momento?


Kenny Mendes - Enxergo com muito otimismo. A expectativa é muito grande. Isso é muito benéfico, a política necessita dessa oxigenação, dessa renovação. Uma Assembleia renovada vai ser essencial para destravar as antigas engrenagens daquele marasmo que costumávamos ver na Alesp.


AT - O Progressistas entra nesta legislatura com 4 deputados eleitos, sendo todos entre os 20 mais votados. Como o senhor enxerga a força do partido dentro da nova legislatura?


Kenny - O Progressistas vem crescendo muito. Foi um dos partidos que mais cresceu, tirando o PSL e o Novo que, claro, basicamente não existiam até essa eleição. Dos partidos tradicionais, o Progressistas foi um dos que mais cresceu. Temos o terceiro maior tempo de televisão, ultrapassamos as bancadas de vários partidos tradicionais. E o Progressistas tem sido uma bancada muito forte, mesclando novos deputados, como eu e o capitão Conte Lopes, e alguns veteranos, como o delegado Olim e o coronel Telhada.


AT - Como tem sido o relacionamento com os outros deputados do partido? Existe uma definição sobre quem será o líder da legenda?


Kenny - Tem sido sensacional e essencial. Eles têm me dado todo o auxílio. Temos uma amizade muito grande. Mesmo antes de ser eleito deputado estadual, já tinha uma relação muito boa com eles, até pela minha proximidade com o presidente estadual, Guilherme Mussi. Sempre estivemos juntos nas campanhas. Então, a relação é ótima. Considero os três como amigos pessoais. Eles têm me dado todo o suporte e apoio. Já sobre a liderança, vamos revezar. A cada ano, um ficará com a liderança do partido.


AT - O Progressistas integra a base governista. Como o senhor espera que seja a relação com João Doria?


Kenny - Por sermos da base, e lembrando que fui o único deputado eleito da Baixada Santista que estava na campanha do governador, nosso relacionamento tem sido muito bom. Temos conversado bastante. Temos um contato direto, não só com o governador, como também com o vice, Rodrigo Garcia. Ele tem sido um parceiro enorme. Temos um contato quase que diariamente. Então, a relação é a melhor possível.


Deputado estadual Kenny Mendes
Deputado estadual Kenny Mendes   Foto: Fernanda Luz/Arquivo/AT

AT - Quais bandeiras o senhor pretende defender nesta legislatura? 


Kenny - Das bandeiras que quero defender, obviamente a educação é a principal, onde milito há 22 anos como professor. Quero, se Deus quiser, causar uma revolução no nosso Ensino Médio, Técnico e Superior no estado. Precisamos repensar toda nossa grade estadual, que está obsoleta. Não só no sentido de avanço, como no sentido estrutural e valorização dos profissionais.


Também quero atuar muito na Baixada Santista, principalmente, em dois temas: segurança e saúde. Segurança, com a vasta experiência da minha bancada, e saúde, que necessitamos na Baixada Santista. Para que tenhamos a representatividade de acordo com a população. Não é possível que nós tenhamos 1,5 milhão de habitantes, mas uma estrutura de saúde abaixo de uma cidade como Campinas, que tem menos habitantes que toda a nossa Baixada Santista. Claro que tem outros temas, como meio-ambiente, que é uma bandeira que milito bastante, mas os três principais serão educação, saúde e segurança.


AT - Na sua opinião, quais as maiores necessidades da Baixada Santista em relação ao governo estadual?


Kenny - Eu acho que a representatividade como um todo. A gente tem que parar de pensar pequeno, em pensar apenas no que é bom para Peruíbe ou para Bertioga. Temos que pensar no que é bom para a Baixada Santista inteira se desenvolver, gerar empregos, gerar qualidade de vida. Precisamos pensar como uma região metropolitana, e parar de cada prefeito subir com o pires na mão, e pensar apenas nos interesses locais. Precisamos desenvolver a região como um todo.


AT - Enquanto vereador, o senhor ficou conhecido pelo forte trabalho junto às redes sociais na divulgação dos trabalhos efetuados como membro da Câmara de Santos. O senhor pretende seguir essa linha na Alesp?


Kenny - Muito político comete o erro de achar que a rede social está lá para divulgação, para promoção. A rede social está lá para dar transparência, para publicizar os seus atos. Não adianta você colocar uma foto sua, "sou o Kenny, deputado estadual, vote em mim", e patrocinar o que for. A população não é mais boba. Não é desta forma que você tem que trabalhar. Mas, sim, mostrando trabalho, mostrando serviço. Eu criei um "Big Brother" do meu mandato como vereador, mostrando o dia-a-dia. É o que quero fazer. Quero revolucionar, da mesma forma, na Assembleia Legislativa. Mostrar o dia-a-dia de um deputado estaudal. O que ele pode fazer, o que ele está fazendo e o que ele pretende fazer durante todo o seu mandato, e não apenas em época de eleição.


AT - Como fazer para aproximar a população da Assembleia Legislativa?


Kenny - Mostrar a diferença entre um vereador, um deputado estadual e um deputado federal. O que um deputado estadual faz, para que a população acompanhe. A Alesp, dos três poderes, é triste dizer, mas é o menos visto. Onde as pessoas menos sentem o retorno do seu voto. O deputado federal você vê defendendo uma bandeira no ministério, em Brasília. Os vereadores você os vê no dia-a-dia. Mas o deputado estadual, não. Parece uma figura folclórica que você vê de quatro em quatro anos. Quero mudar isso.


AT - O que a Baixada Santista pode esperar do senhor na Alesp?


Kenny - Pode esperar muito trabalho durante todo o meu mandato, prestando contas e publicizando meus atos. Eles podem esperar de mim dedicação 100% durante todo o tempo.


Logo A Tribuna