Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Doria critica postura de prefeitos que não seguem orientações do Plano SP

Sem citar nomes, governador disse que "alguns poucos não agiram como deveriam". A Baixada Santista não seguiu as recomendações

Por: Matheus Müller  -  06/01/21  -  14:11
Atualizado em 06/01/21 - 14:41
Doria critica declaração pessimista da OMS sobre vacina
Doria critica declaração pessimista da OMS sobre vacina   Foto: Bruno Escolastico/PhotoPress/Estadão Conteúdo

O Governo do Estado realiza na manhã desta quarta-feira (6) um seminário de gestão pública para os 404 novos prefeitos e os 241 reeleitos. Na abertura dos trabalhos, o governador João Doria (PSDB) ressaltou que o evento visa “esclarecer com clareza quais as prioridades: saúde, proteção a vida, defesa à ciência e vacinação”. Ele também criticou a postura de alguns gestores municipais que não seguem as orientações do Palácio dos Bandeirantes.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Ao lado de Doria, a primeira-dama e presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo, Bia Doria, e demais secretários. O governador fez um alerta sobre a segunda onda da covid-19, que atingiu o Brasil e o mundo e afirmou que até outubro não tinha a expectativa que a doença tivesse nova alta de casos e mortes.


Sem citar nomes, o governador criticou a postura de alguns prefeitos que não seguiram as recomendações do Estado, de reclassificar as regiões na fase vermelha do Plano.SP (permitindo apenas os serviços essenciais) entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1º e 3 de janeiro. Vale lembrar que os gestores da Baixada Santista, resolveram não seguir as orientações e mantiveram as nove cidades na fase amarela.


“Alguns poucos não agiram como deveriam, mas esperamos que essas exceções não mais aconteçam. Não é cabível que no Estado de São Paulo, e temos poucas exceções, menos de 20 prefeitos e prefeitas não seguiram a orientação do Governo de protegerem a vida de seus munícipes ou dos visitantes sob qualquer alegação. Não há alegação maior do que a vida”, disse Doria.


O governador citou o calendário de vacinação com previsão para começar no próximo dia 25 e, embora não tenha dado garantia às datas em sua fala, ressaltou que a imunização e demais ações de controle à disseminação da doença serão fundamentais para preservar vidas.


“Se conseguirmos realizar como pretendemos, a partir do próximo dia 25, a vacinação dos brasileiros de São Paulo, estaremos salvando vidas, salvando existência, salvando economia e acelerando a retomada da normalidade. Se não tivermos coragem e capacidade para fazer isso iremos chorar os mortos”.


Logo A Tribuna