Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Baixada Santista pode deixar a fase laranja do Plano SP nesta sexta

Na quarta-feira (3), o estado suspendeu a imposição de fase vermelha aos fins de semana e à noite

Por: Por ATribuna.com.br  -  05/02/21  -  11:36
Atualizado em 05/02/21 - 11:51
Dr. Ricardo Hayden pede para que as pessoas tenham cautela durante as compras de fim de ano
Dr. Ricardo Hayden pede para que as pessoas tenham cautela durante as compras de fim de ano   Foto: Matheus Tagé/AT

A Baixada Santista pode passar por uma nova classificação no Plano São Paulo nesta sexta-feira (5). Com a melhora no número de internações, a expectativa de comerciantes e prestadores de serviço é que a região mude para a Fase Amarela.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Na última coletiva, realizada na quarta-feira (3), o Estado suspendeu a fase vermelha durante os fins de semana e após as 20h em dias de semana. Esse será o primeiro fim de semana que o comércio voltará a reabrir.


De acordo com a classificação atual, 82% da população do estado está na fase laranja e 18% na vermelha. Na etapa laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias e escritórios podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade, com início às 6h e encerramento às 20h.


“Tivemos, felizmente, queda no número de internações tanto em leitos primários como os de UTI, o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste fim de semana”. A redução de hospitalizações por Covid-19 foi de 11%. Isto, porém, não deve compreender falta de cuidado e de atenção para que as pessoas estejam protegidas, assim como funcionários dos estabelecimentos”, disse Doria durante a última coletiva.


Durante a fase vermelha só é permitido o funcionamento de serviços como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Bares, restaurantes, lojas de rua, shoppings e demais atividades não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos.


Situação das demais regiões


A decisão de suspender a fase vermelha beneficiou as cidades da Grande São Paulo e das regiões de Araçatuba, Araraquara, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto e Sorocaba.


Nos municípios abrangidos pelos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté, as restrições da fase vermelha estão mantidas em tempo integral. Todas as seis regiões estão com ocupação hospitalar de pacientes graves com Covid-19 acima de 75%.


Logo A Tribuna