Cidade do litoral de SP obriga máscaras em escolas e fará testes de covid-19 em alunos

Obrigação vale para todas as redes de ensino. Testes ocorrerão em unidades municipais

Por: ATribuna.com.br  -  06/06/22  -  11:30
Atualizado em 06/06/22 - 14:00
Município de Bertioga, no litoral de SP, adotou obrigatoriedade de máscaras e testes de covid-19 em escolas
Município de Bertioga, no litoral de SP, adotou obrigatoriedade de máscaras e testes de covid-19 em escolas   Foto: Divulgação/Prefeitura de Bertioga e Pixabay

A Prefeitura de Bertioga, no litoral de São Paulo, decidiu adotar a obrigatoriedade do uso de máscaras em escolas para conter o avanço da covid-19. A medida foi anunciada pelo prefeito Caio Matheus (PSDB) durante transmissão pelas redes sociais, nesta segunda-feira (6).


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


A determinação vale a partir desta terça (7). O decreto assinado prevê a obrigação do uso de máscaras em ambientes fechados das redes municipal, estadual e privada de ensino, assim como cursos técnicos e similares e universidades públicas ou privadas. Os estudantes a partir de 4 anos de idade devem seguir a medida.


"Mesmo que o nosso índice de letalidade de covid-19 em Bertioga esteja baixo, e o número de casos ainda esteja bem distante daqueles picos, por medida de cautela e prevenção, o uso de máscaras em salas de aula e ambientes fechados é muito importante para que a gente evite uma quarta ou quinta onda", explicou o prefeito.


Na transmissão, Caio Matheus também disse que as escolas municipais farão testes de covid-19 nos jovens a partir de 4 anos, com autorização dos pais. A intenção é ter uma amostra de como está o índice de casos na rede de ensino.


Máscaras em escolas do litoral paulista

Com a decisão, Bertioga se torna a quinta cidade da Baixada Santista a retomar a obrigatoriedade de máscaras em escolas para conter a covid-19.


O município de Itanhaém foi o primeiro a adotar a medida, seguido por Mongaguá, Peruíbe e Santos. Em algumas cidades, a obrigatoriedade vale apenas para escolas municipais.


Logo A Tribuna