EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

20 de Novembro de 2019

Selvagens à Procura de Lei abre tour de álbum novo em Santos

'Paraíso Portátil' chega às plataformas de streaming nesta sexta-feira (8); show na Arena Club acontece na quinta

Nos últimos dez anos, a banda cearense Selvagens à Procura de Lei fez dos estúdios e palcos um verdadeiro laboratório de experimentos sonoros. E não ficar acomodado a uma fórmula foi o grande trunfo para se transformar em um dos nomes mais inovadores da nova geração.

Nesta sexta-feira (8), o grupo lança o quarto álbum de estúdio, 'Paraíso Portátil', com 11 faixas, que vem carregado de influências que permearam a produção. Durante as gravações, os integrantes ouviram Tame Impala, Twenty One Pilots, Gorillaz, Connan Mockassin, Clube da Esquina e os sons da nova geração da música brasileira.

“Acho que quando a gente faz dez anos de banda já existe uma expectativa muito grande da galera que nos acompanha. E, na verdade, a gente sempre mudou muito de um álbum para o outro. Foi muito natural, nunca foi nada forçado”, comenta o vocalista, guitarrista e tecladista, Gabriel Aragão.

Para ele, o álbum é muito pessoal, pois os integrantes estavam vivendo a mesma coisa. “Fala das coisas de dentro, de uma interiorização muito grande. É uma reflexão muito grande de si mesmo. Isso é o 'Paraíso Portátil', uma frase de meditação que diz quando você aprende a ter a paz verdadeira dentro de si mesmo, você carrega essa 'Paraíso Portátil'”.

Com dois singles ('Intuição' e 'Sem Você Eu Não Presto') lançados até o momento, 'Paraíso Portátil' manteve uma característica dos cearenses. A banda se trancou no estúdio, tal como fez nos outros álbuns, e só saiu de lá com o disco pronto.

“Gosto muito dessa forma porque ele vira um registro daqueles dias. Esse disco, no caso, foi gravado no Rio de Janeiro. Foi muito legal passar um tempo na Barra da Tijuca, ficando em outra cidade por um período, conhecendo novas pessoas. Sempre que escuto esse álbum me lembro do Rio, ficou uma memória especial”, justifica o artista.

Composições

As letras do novo álbum do Selvagens fazem reflexões sobre um mundo doente, marcado por polarizações e intolerância. Uma faixa que representa bem esse espírito é 'Sonhos'.

“Essa canção representa bem o disco e como ele termina. O 'Paraíso Portátil' é isso também: você ter consciência de quem você é, saber em qual caminho você está, para onde você quer ir, e acreditar em si mesmo. Embora existam dúvidas na caminhada, questionamentos, a melhor saída para mudar o mundo é mudar a si mesmo”.

Firme no discurso, Gabriel conta que não vê a música como uma válvula de escape para os problemas do dia a dia.

“Talvez exista uma expectativa por um álbum com músicas politizadas, como já fizemos em 'Brasileiro', 'Bem-Vindo ao Brasil', 'Sangue Bom', 'Mucambo Cafundó', e por aí vai. Mas esse disco não é uma válvula de escape. Às vezes, a válvula pode ser justamente algo que você não quer nem pensar em si”.

Turnê

As primeiras datas da turnê de 'Paraíso Portátil' já foram divulgadas pelas banda. Inclui Santos, Rio de Janeiro, Porto Velho (RO), Porto Alegre (RS), Santa Maria (RS) e Feira de Santana (BA). Em Santos, o primeiro da tour ocorre na próxima quinta-feira, na Arena Club (Av. Pinheiro Machado, 33).

Tudo sobre: