EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

6 de Dezembro de 2019

Olhar sobre ícones de São Paulo, por Von Poser

Foto de Benedicto Calixto inspirou o artista

Um panorama entrepassado, presente e futuro da região central da cidade de São Paulo através do traço de um artista conhecido pelo seu desenho de observação sobre a vida e a transformação das cidades.

Este é o foco da exposição À Deriva–SP, em cartaz no Solar da Marquesa de Santos, na Capital, onde o artista plástico paulistano Paulo Von Poser apresenta sua visão da transformação do espaço urbano em 55 trabalhos, formados por 27 fotos históricas selecionadas do acervo do Museu da Cidade de São Paulo, e 28 desenhos em diversas técnicas.

Logo na entrada, o visitante é recebido por um vídeo, que mostra o processo de criação do expositor, e um mapa, desenhado diretamente na parede do imóvel,mostrando a deriva que ele realizou entre a Praça João Mendes e o Largo de São Bento.

Ao longo da mostra é possível ver desenhos feitos a partir de vistas aéreas, realizados em topos de edifícios, como o Farol Santander (antigo Banespão), gravura, pintura, desenhos sobre páginas de livros que Von Poser usou na época em que cursou Arquitetura, além de livros de história.

Há ainda uma instalação com as cadernetas onde o artista desenha enquanto caminha pelas ruas, que são incorporadas ao longo da exposição, conforme vão sendo finalizadas.

Além disto, um outro futuro possível é sintetizado no projeto de revitalização e modernização do Pateo do Collegio, redesenhado, projeto do arquiteto Pedro Mendes da Rocha, onde o artista cria uma ode ao futuro da Capital. “O lugar onde São Paulo nasceu hoje está dedicado a carros. É essa a São Paulo que a gente quer?”, questiona Von Poser, referindo-se ao estacionamento local. No projeto de Mendes da Rocha, os carros ficam em um estacionamento subterrâneo.

Inspiração santista

A ideia inicial da mostra surgiu quando Von Poser estava com a exposição Porto Tempo Paisagem, na Pinacoteca Benedicto Calixto, em Santos.

“Naquela exposição, entrei em contato com fotos do Benedicto Calixto originais e uma das fotos é ele na torre da Igreja do Carmo. Fiquei curioso com essa imagem e com o desejo de subir na torre”, conta o artista, que completa: “Comecei a ver que essa região tinha um interesse profundo para mim, afinal, sou nascido em São Paulo, me chamo Paulo em homenagem à Cidade e tenho um vínculo muito grande com a região. Quando eu vi essa imagem, deu um clique e pensei: ‘ele esteve lá!’”

Na região

Mas a ligação de Von Poser com Santos vai além da inspiração para À Deriva – SP. Durante 33 anos, ele frequentou a região semanalmente, dando aulas na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Santos (Faus). No ano passado, depois de se aposentar, ele resolveu tirar um ano sabático da sala de aula.

“Santos é a cidade que acolheu meu trabalho como professor e como artista. O Guarany é a obra da minha vida. Depois dele, não preciso fazer mais nada”, conta.

Além das pinturas do teto e do foyer do Theatro Guarany, outra obra dele pode ser observada na praça de alimentação do Shopping Pátio Iporanga, onde uma vista aérea de Santos foi feita em um painel de cerâmica.

Para o próximo ano, Poser estuda realizar uma exposição em São Vicente, na Casa de Martim Afonso. Trazer o material com vistas da cidade, que estavam na sua exposição da Pinacoteca, de 2017, além de desenhos originais inéditos da casa onde Benedicto Calisto morou na cidade.

Serviço

A exposição Á Deriva - SP pode ser visitada, gratuitamente, até 5 de janeiro de 2020, de terça a domingo, das 9 às 17 horas. O Solar da Marquesa de Santos fica na Rua Roberto Simonsen, 136, no Centro, próximo da estação Sé do metrô de SP.

Tudo sobre: