EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

26 de Março de 2019

Jovens das Oficinas Querô exibem curtas nesta terça-feira

Sessão para convidados acontece hoje, às 19h, no Cine Roxy 5

Quatro curtas-metragens produzidos por jovens das Oficinas Querô 2018 poderão ser vistos nesta terça-feira (18), às 19h, no Cine Roxy 5 (Av. Ana Costa, 433, Gonzaga), em noite de estreia para convidados. Os audiovisuais foram produzidos, roteirizados, dirigidos, filmados e editados por meninos e meninas de 14 a 18 anos de baixa renda e de escolas públicas de Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande.

A ficção Vestido de Azul fala sobre arte Drag e bissexualidade na Terceira Idade. Já o documentário Cidade dos Óvnis relata o aparecimento de óvnis em Peruíbe, enquanto Tempo de Pai aborda a relação entre pai e filha. Tem ainda o documentário Sou Pietra, que fala sobre a transexualidade de uma jovem.

Além das exibições, a noite desta terça-feira será de homenagem, já que a instituição se despediu do seu diretor e um dos fundadores, o cineasta Carlos Cortez – também diretor do longa-metragem Querô – que faleceu no último dia 6. Entre as homenagens está a nomeação da sala de cinema da Vila Criativa unidade Vila Nova, que ganhará o nome de Cinescola Querô - Carlos Cortez, a partir de 2019.

Este ano, cerca de 600 jovens da região se inscreveram nas Oficinas Querô – 1º ano, e 40 deles foram selecionados. Em oito meses de atividades, após passarem por aulas de produção audiovisual, empreendedorismo e cidadania, ao lado de profissionais do cinema brasileiro, os jovens produziram três documentários e uma ficção.

Com mais estes quatro curtas, o Instituto Querô soma 113 obras audiovisuais produzidas em 12 anos de história e 420 jovens capacitados. A entidade já soma 70 prêmios.