EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

15 de Dezembro de 2019

'Amanhã será um lindo dia', com Guilherme Arantes

Músico retorna a Santos para show comemorativo aos seus mais de 40 anos de carreira. Fãs devem estar com os hits na ponta da língua

Celebrando a marca de 43 anos na música, Guilherme Arantes chega a Santos para apresentação única no Clube de Regatas Vasco da Gama (Avenida Almirante Saldanha da Gama, 33/35, na Ponta daPraia, em Santos), marcada para este sábado (26), a partir das 22 horas.

Durante a noite, Arantes promete relembrar de cada uma de suas décadas com carinho. Se os fãs quiserem aproveitar para acompanhar o experiente músico no show, canções como 'Amanhã', 'Planeta Água', 'Cheia de Charme' e 'Coisas do Brasil' deverão estar na ponta da língua.

“Tudo é parte de uma retrospectiva dos meus 40 anos de carreira, completos em 2017. A gente conseguiu fazer uma reavaliação dessas quatro décadas e o resultado estará na apresentação de amanhã”, adiantou.

Os convites para o show no Vasco da Gama estão à venda no site Ingresso na Net, com preços a partir de R$ 60,00. Assinantes A Tribuna têm direito a 50% de desconto (mais acompanhante).

De Volta à Santos

Guilherme Arantes está ansioso para seu retorno à Cidade, que teve participação fundamental em sua trajetória. Além de ter uma parte da família na região, diversos shows de sua carreira foram realizados em clubes santistas, entre eles o próprio Vasco da Gama.

Arantes nutre ainda uma paixão pelo Santos Futebol Clube. “Eu era jovem, meus primos eram são-paulinos e meu pai era corintiano, mesmo que escondido. Como peguei a fase do Santos de Pelé, repleta de glórias, não teve como ser diferente”, recordou, com saudosismo.

Carreira de Sucessos

Hoje, Guilherme Arantes diz ser grato a tudo o que aconteceu em sua trajetória musical. “Tenho um olhar de compaixão e compreensão sobre a nossa saga, do nosso País e da nossa etnia. É um olhar capaz de abraçar a tudo e a todos”, refletiu.

E a modernização se faz presente na carreira do músico paulistano, que reformulou toda a estrutura de gravação para iniciar um novo ciclo no próximo ano.

“É uma fase de internacionalização da carreira, pois já estamos com atividades fora do Brasil. Temos o sonho de levar a música para a Europa”, adiantou, ao recordar de suas passagens pelos Estados Unidos e o Japão.

Tudo sobre: