EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

Titãs revisita auge da carreira em trio

Com nova formação, os integrantes remanescentes voltam a mexer no repertório acústico após 20 anos

Para comemorar as mais de duas décadas do álbum Acústico MTV, os Titãs resolveram dar uma roupagem nova para as canções que fizeram parte do trabalho que marcou a carreira da banda e lançar o projeto Titãs Trio Acústico. 

“Esse é um projeto que a gente vem trabalhando desde o início do ano passado, e que ele começou de maneira despretensiosa, que a gente queria comemorar os 22 anos do Acústico MTV, que foi aquele grande sucesso da nossa carreira. Muito a pedido dos fãs, inclusive”, conta o guitarrista da banda, Tony Bellotto, que, em conjunto com Branco Mello e Sérgio Britto começaram a fazer shows pelo interior de São Paulo. 

A repercussão do show, que recriou os arranjos do acústico (que eram de orquestra originalmente) para essa formação de trio, foi tão positiva que os músicos decidiram fazer um registro em estúdio desse material, que resultou em três EPs. 

O primeiro do projeto, o Trio Acústico - EP01, já está disponível nas plataformas digitais e começa com Sonífera Ilha, o primeiro single e que está no disco de estreia da banda, em 1984. Aqui, a versão virou um ska com piano, baixo, guitarra acústica e percussão, além de um clipe com amigos dos cantores. “É como se fosse um retrato emocional desses 38 anos de carreira. Com direito a participações especialíssimas de pessoas queridas, que amamos e admiramos. É como se estivéssemos fechando mais um ciclo, relançando o nosso primeiro single totalmente repaginado”, conta Britto. 

O EP traz ainda Porque Eu Sei que é Amor, com uma pegada mais soul inspirada dos Temptations, Isso, O Pulso, Miséria, Tô Cansado, Querem Meu Sangue e Família. Nesta faixa, que fecha o primeiro EP, com a vibe reggae/ska, o trio ganha o acompanhamento dos músicos Mario Fabre (bateria) e Beto Lee (violão).

Mais projetos

O próximo EP deve ser lançado neste mês e o terceiro no segundo semestre. A ideia da banda é que, no final do ano, o público receba ainda um álbum com a compilação de todos os EPS, com todas as 25 músicas que fizeram parte do show. 

“É um projeto que entusiasmou muito a gente, porque é uma maneira de rever esses 38 anos de carreira criativamente, a gente fazendo novos arranjos, adaptando arranjos e para as pessoas tem sido muito legal porque a gente conversa com o público, conta como as músicas foram compostas, conta histórias”, diz Bellotto. 

Quarentena 

O lançamento já estava previsto desde o final do ano passado, antes da pandemia. "Esse isolamento pegou a gente de surpresa. Mas, como já estava feito, mesmo isolados, a gente está conseguindo lançar o trabalho pela internet. É legal porque a gente continua motivado e as pessoas que estão em casa, fechadas e angustiadas. Podem consumir música, ler livros e ver filmes, enfim, e ter um alento no sentido dessa situação passar de uma forma menos sofrida”, avalia o guitarrista, que afirma estar ansioso se apresentar ao público assim que puder. 

“Estamos com muita saudade de voltar logo aos palcos”, garante ele, que adianta ainda que o Titãs Trio Acústico deve ganhar ainda um registro visual do show.
 

Tudo sobre: