Teatro Mágico inova com experiência online com os fãs

Fernando Anitelli aproveita lives pelo Zoom para conversar com o público e promover encontros especiais

Lives beneficentes, festas temáticas à distância, debates, discotecagem. São infinitas as possibilidades para os músicos na pandemia. Os irmãos Fernando e Gustavo Anitelli, vocalista e produtor do Teatro Mágico, respectivamente, inovaram ainda mais em tempos de isolamento social.

Quatro vezes na semana, Fernando Anitelli, transfigurado no personagem e com o violão em punhos, faz poesia, música, brincadeiras e, acima de tudo, abre diálogo com o público em uma espécie de “tour virtual” limitada à 20 câmeras abertas por evento.

“O que nos motivou a trabalhar nesse formato foi a crise, a necessidade. A inovação vem daí. A pandemia estabeleceu uma ruptura no mercado de showbusiness. Colocou todo mundo pra repensar relações com o público, coisa e tal”.

Foi nessas reflexões que Gustavo, coautor de várias canções do Teatro Mágico, criou uma pesquisa junto ao público que perguntava o que o público gostaria de ver.

“O resultado dessa pesquisa foi a demanda, por parte do público, de uma interatividade mais forte e potente nessas apresentações. Tinha ali dentro esse anseio de quebrar as barreiras distanciais. A gente entendeu que a demanda da inovação era justamente uma apresentação num formato Elvis, né? Um experimento lúdico virtual, interativo, saraueiro terapêutico, essa coisa assim, algo que jamais faríamos, se não fosse a questão da crise, da pandemia”.

Fernando destaca que a experiência promove situações únicas para os seus maiores parceiros, os fãs. “Vinte pessoas numa sala experimentam um pouco da experiência do outro. São histórias, artes de cada um, perguntas, relatos que a gente nem sequer imagina que a música do Teatro Mágico serviu como trilha. Então, foi através desse primeiro movimento que a gente passou a inovar e a trazer essa experiência do Teatro Mágico”.

Para Anitelli, pensar soluções para o showbusiness é algo que todos devem estar fazendo no momento. “Alguns exemplos começam a surgir. Será que é uma live patrocinada? Será que um show com estilo drive-in ou um show com menos pessoas, elas protegidas numa bolha de plástico? Pois é, uma um monte de gente pensando nessas possibilidades”.

O vocalista do Teatro Mágico acredita que a Experiência Teatro Mágico pode servir de inspiração por alguns motivos.

“Você não precisa juntar milhares de pessoas dentro de uma live específica. Você pode colocar 20 pessoas dentro de uma plataforma e falar sobre a sua trajetória, tocar as músicas que as pessoas querem, ouvir relatos, opinar, conhecer muito mais o seu próprio público. Dessa maneira garantir muito mais a demanda que o próprio público tem, que às vezes não é só de ouvir a música do artista, mas saber como o artista também está atravessando essa pandemia, o que inspira o artista a escrever determinadas coisas, como juntos poderemos vencer esse período tão sensível para todos nós”.

Anitelli também justifica que o formato adotado pelo Teatro Mágico tem uma sustentabilidade impressionante, algo que poderia ajudar os artistas que ainda não encontraram um caminho na pandemia.

“A gente não precisa juntar toda a trupe no mesmo espaço, não precisa reunir toda a técnica, não precisa juntar toda uma equipe de saúde. A gente consegue realizar isso com um número pequeno de pessoas e cada um trabalhando da sua casa, de maneira remota, online”.

Além da experiência, o Teatro Mágico também prepara o lançamento de material novo em breve.
“Curiosamente, a gente já havia gravado o álbum novo de inéditas, da trupe completa, semanas antes da pandemia. Então, a gente está com um material que a gente acabou de gravar, que a gente acabou de tirar do fone. Já temos um clipe da primeira faixa do álbum, tá muito bacana o álbum. Eu estou super feliz, mas a gente resolveu não lançá-lo agora de imediato, nesse momento de pandemia”, explica Anitelli, sem dar prazo de quando o álbum deverá ser lançado pela trupe.

Serviço

Os ingressos, vendidos à R$ 50,00 por câmera, podem ser encontrados no site do Teatro Mágico. O evento acontece de quinta à domingo, com limitação de 20 ingressos por apresentação para permitir a interação e diálogo com todos nas 2h30.

Tudo sobre: