EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

12 de Novembro de 2019

No dia em que ataque às Torres Gêmeas completa 18 anos, internautas revivem 'mito' de Dragon Ball Z

Usuários do Twitter relembram anime, que era um dos sucessos da época. Na verdade, atração não foi transmitida devido ao atentado

No dia em que o atentado terrorista contra o World Trade Center (WTC), em Nova Iorque, nos Estados Unidos, completa 18 anos, os internautas voltaram a reviver o "mito" de que o desenho animado Dragon Ball Z teve a transmissão interrompida em um dos momentos prinicipais da série.

A lenda envolvendo o anime, um dos mais famosos do mundo, ganhou corpo na internet ao longo dos anos. Internautas espalhavam que a Rede Globo havia interrompido o episódio do desenho, durante a transformação do personagem principal, Goku, para relatar o ataque às Torres Gemeas, em 11 de setembro de 2001. A mudança de Goku para o Super Sayajin nível 3 era um dos mais aguardados pelos fãs.

No entanto, a verdade é que isto nunca ocorreu. Um levantamento feito pelo site Na Telinha, relatou que o programa "Bambuluá com Angélica" começou às 9h30, sendo que a "TV Globinho", que transmitia as animações, era um quadro dentro do programa da artista. 

A publicação apontou que o primeiro plantão da Rede Globo, com o jornalista Carlos Nascimento, foi ao ar às 9h45, e ficou cerca de quatro a cinco minutos no ar. Por volta de 10h, pouco antes do segundo avião se chocar, toda a programação foi interrompida, e "Bambuluá" foi cancelado. Dragon Ball Z costumava ir ao ar por volta das 11h30, portanto, depois da interrupção da programação da Rede Globo à época.

Apesar disso, os internautas seguem com a lenda do episódio interrompido. Confira alguns comentários:

 

 

 

 

 

Tudo sobre: