Imagem de fotógrafo de Bertioga está entre as 100 melhores do mundo

Junior Imigrante foi o vencedor do concurso 35 Awards 2019, da Rússia, na categoria Fotografia em Movimento

O fotógrafo paraibano Junior Imigrante, de 33 anos, que escolheu Bertioga como sua casa há sete anos, foi o grande vencedor do, realizado recentemente em Moscou, na Rússia. Com o prêmio, o profissional entrou para o álbum das 100 melhores fotos do prêmio e está entre os dois únicos brasileiros campeões da competição, que reúne profissionais e amadores da fotografia do mundo inteiro.

A imagem vencedora foi a da categoria Fotografia em Movimento, onde Imigrante capturou o mergulho de uma criança em uma piscina, com a imagem em preto e branco.

“Eu estava gravando um vídeo, e aí percebi como estava bonito o pessoal mergulhando, pensei em como era poético uma criança nadando. Pedi para ele pular novamente, me posicionei e pulei junto. Assim que consegui registrar a foto vencedora, fiquei muito feliz com o resultado”.

Fotógrafo há 11 anos, Imigrante se diz autodidata, pois aprendeu sozinho a fotografar, fazendo apenas alguns cursos de aperfeiçoamento. Ele também comenta que desde sempre gosta muito de arte no geral, esculturas, desenhos e as ações da luz. E foi assim que se apaixonou pela fotografia e hoje vive dela como sua principal atividade profissional.

“Nunca tinha equipamento, morava no sertão, na Paraíba, e lá não tinha como comprar e nem perspectiva para isso. Aí meu primeiro filho nasceu, e eu quis tentar registrar de todas as formas o crescimento dele”, relata. E foi assim que tudo começou!

Imigrante também é filmmaker e conta com um perfil no Instagram, onde compartilha histórias e possui mais de 10 mil seguidores.

“Um dos motivos da minha paixão pela fotografia é a de poder congelar o momento, como meu filho brincando de mangueira. Eu consigo registrar na memória, mas com a fotografia eu consigo pausar aquele momento, guardar em retratos e mostrar para ele no futuro”. 

Concorrentes

Voltando ao concurso russo, Imigrante conta que concorreu ao prêmio com mais 117.500 fotógrafos de diversos países. Foram 98 milhões de votos no total e as 100 melhores foram selecionadas. Mesmo não gostando muito de competição, Imigrante, por indicação de um amigo, decidiu participar desse concurso e enviou três fotos. No decorrer do projeto, ele foi recebendo e-mails de que estava passando das fases propostas. 

“No dia do resultado, sentei com minha esposa e o meu filho em frente ao computador e ficamos assistindo à premiação. Mostraram todas as categorias e as 100 melhores fotos. Nisso, não mostrou a minha, desanimei um pouco pela expectativa”, conta ele, ao acrescentar: “Depois começaram a mostrar as três melhores fotos, mostrou a terceira e segunda, e eu já tinha perdido todas as esperanças. Em seguida, mostrou a minha, grande na tela e o Imigrante Junior de Bertioga. Fiquei emocionado e meu filho falou: ‘eu sabia que você ia ganhar, pai’”. 

Persistência

O fotógrafo comenta que mesmo demorando para ter os equipamentos necessários, ele nunca desistiu e que espera que isso seja inspiração para as pessoas conseguirem chegar onde elas sonham. 

“Tudo o que você coloca muita força e acredita mesmo, uma hora vai acontecer”, acredita. “A fotografia é isso, eu fico muito feliz quando as pessoas me enviam que as minhas fotos são inspirações. Isso é um dos meus maiores prêmios. Me sinto muito feliz e emocionado, é o que me inspira a continuar”.

Tudo sobre: