EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

22 de Maio de 2019

Filme 'Vingança a Sangue Frio' tem ação e ironia

Filme estrelado por Liam Neeson foi dirigido pelo diretor norueguês Hans Petter Moland

Talvez seja o melhor thriller de ação do cinema norueguês já que o diretor, Hans Petter Moland, ainda era praticamente desconhecido por aqui. Nascido em 1955, me lembro apenas de ter visto antes apenas um bom filme de ação na neve, como este, feito para o ator Stellan Skarsgard, O Cidadão do Ano.

O fato é que o filme parece ter criado uma confusão comercial pouco antes da estreia, o que pode ter provocado preconceitos. O astro Liam Neeson foi criticado por contar numa entrevista que ficou revoltado quando soube que uma amiga dele foi violentada por um negro, isso anos atrás. Cancelaram até a pré-estreia do filme e acham que isso poderia comprometer o ator que é astro absoluto de produções de ação.

Não tenho elementos para discutir o assunto e me fixo num outro ponto: o filme é extremamente bem realizado em termos de ação e violência, funcionando especialmente na sacada de ir colocando aos poucos, na tela escura, as marcas dos diversos bandidos que vão sendo mortos quase sempre na neve.

Reclamo talvez da participação pequena demais da grande Laura Dern, o que é uma pena, mas o filme é extremamente envolvente e irônico, com atores de rostos expressivos (apenas alguns são conhecidos) e senso de humor.

Muito acima do padrão do gênero, oferece uma sucessão de violência e surpresas, muitas vezes irônicas, que podem satisfazer o fã do gênero. O herói é o bom sujeito e trabalhador Nils, que limpa neve no inverno nas montanhas da Noruega. Só que seu filho jovem é assassinado aparentemente por se envolver em tráfico de drogas. Inconformado, ele procura vingança e justiça. E aos poucos vai se aproximando dos culpados numa verdadeira guerra liderada por um jovem rico e maldoso (que tem um filho pequeno envolvido na história) e do grupo de especialistas em drogas, dominada pelos índios nativos e ricos.

Talvez haja momentos desnecessários e violência constante, mas para quem admira o gênero, o filme me pareceu muito eficiente. É entretenimento com diversão irônica.