EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

14 de Agosto de 2020

Falando Séries: 'Feito em Casa' reúne cineastas do mundo inteiro em curtas

Produção da Netflix conta com nomes premiados no Oscar e Festival de Cannes

O novo coronavírus (covid-19) interrompeu a produção e devastou a agenda de lançamentos hollywoodianos. No entanto, muitos diretores investiram em curtas com baixo custo de orçamento. "Feito em Casa", nova atração da Netflix, traz 17 dessas produções. É uma seleção com nomes de várias partes do mundo.

Confinados em casa devido à pandemia, eles criaram histórias íntimas e comoventes que capturam o dia a dia da quarentena. Produzido pela The Apartment Pictures, uma empresa da Fremantle, em parceria com a Fabula, a obra é uma homenagem à arte do cinema e à força da criatividade mesmo em tempos difíceis.

Filmadas apenas com equipamento caseiro, as histórias vão desde diários íntimos da vida de seus criadores até contos de ficção de diversos gêneros, e mostram como a quarentena impactou a vida das pessoas em diferentes países.

Alguns desses destaques são Ladj Ly, Paolo Sorrentino, Rachel Morrison, Pablo Larraín, Sebastian Schipper, Rungano Nyoni e Kristen Stewart.

Ladj Ly é diretor do elogiado "Os Miseráveis", que concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, no início do ano. De volta a Montfermeil, no subúrbio de Paris, ele coloca um drone para sobrevoar a região, habitada em sua maioria por imigrantes árabes. E ao terminar o breve percurso, faz a reflexão sobre uma das áreas mais atingidas pela pandemia: “Se a atualidade é ruim e difícil, para quem ela é assim?”

Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2014, com "A Grande Beleza", o italiano Paolo Sorrentino criou um romance improvável entre a Rainha Elizabeth e o Papa Francisco. Durante as conversas entre os dois personagens, dois bonecos, eles brincam sobre qual produção assistir na TV: "Dois Papas" ou "The Crown".

Diretora de fotografia de "Mudbound" e "Fruitvale Station", Rachel Morrison compõe um poema emocionante para o filho de 5 anos e torce para que ele se lembre da magia da infância durante uma época extraordinária. O tema em questão é abordado do ponto de vista de uma criança privilegiada, que não sofreu tanto os impactos da pandemia.

O chileno Pablo Larraín ("No" e "O Clube") emociona com um reencontro entre um homem que vive em uma casa de repouso, em Santiago, com uma ex-namorada da juventude. Na conversa, ele revela que nunca a esqueceu.

Conceituado ator e diretor alemão, Sebastian Schipper mostra como encara a monotonia do isolamento na companhia de duas figuras inusitadas. Ele é o responsável por tudo nesse curta gravado em um fim de semana.

Todas as produções têm até dez minutos de duração cada uma. Vale destacar a curadoria das obras. Você consegue rir e chorar em looping.

"Feito em Casa" é um retrato cru da temporada da pandemia. O isolamento social, lockdown e outras ferramentas utilizadas por governantes não são exclusivas do Brasil. O mundo inteiro parou para combater o novo coronavírus. E a arte é o melhor remédio para esses tempos. Sem a arte, estaríamos todos malucos. Recomendo para quem pensa da mesma forma.

Tudo sobre: