EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

26 de Janeiro de 2020

Escola cristã nos EUA decide proibir livros da saga 'Harry Potter' alegando que feitiços são reais

Segundo padre responsável pela escola, as pessoas correm risco de conjurar espíritos malignos ao lerem as páginas

Uma escola cristã decidiu proibir os alunos de ler os livros da saga 'Harry Potter' no local. O caso ocorreu na cidade de Nashville, nos Estados Unidos. Segundo Dan Reehil, padre e um dos responsáveis pela St. Edward School, os feitiços e maldições apresentados na história são reais e podem trazer problemas para jovens que leem. 

"Esses livros apresentam a magia como bem e mal, o que não é verdade, mas, de fato, um engano inteligente. As maldições e feitiços usados nos livros são maldições e feitiços reais; que quando lidas por um ser humano correm o risco de conjurar espíritos malignos na presença da pessoa que lê o texto", disse Dan em comunicado aos pais dos alunos. 

Rebecca Hammel, superintendente de escolas da Diocese Católica Romana de Nashville apoiou o padre e afirmou que a atitude faz parte dos seus direitos. 

"Ele está condizente a sua autoridade para agir dessa maneira. Cada pastor tem autoridade canônica para tomar essas decisões em sua escola paroquial". 

Tudo sobre: