EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Cubatão realiza sessão de cinema com bate papo neste sábado

A Guerra dos Paulistas, com direção de Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi faz parte da Programação do MIS pode ser assistida pelo Spcine Play

A Secretaria de Cultura de Cubatão apresenta, neste sábado (11), o documentário “A Guerra dos Paulistas”, com direção de Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi (Brasil, 2002, 55min). A sessão, em parceria com a TV Cultura, acontece gratuitamente às 16 horas no canal do YouTube da Buriti Filmes. Na sequência, tem bate-papo ao vivo, às 18 horas, no canal do YouTube do Museu da Imagem e do Som (MIS).  

O documentário retrata de forma didática o momento histórico do Movimento Constitucionalista de 1932. A partir de uma narrativa consistente e ilustrada com cenas ficcionais, o filme tenta responder a perguntas como quais foram as motivações para o início guerra; quem estava envolvido; quais os detalhes mais simbólicos do acontecimento e como a guerra se encerrou.  

A exibição faz parte do programa de difusão cultural Pontos MIS, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. Semanalmente há a exibição digital de um filme seguido de bate-papo ao vivo com especialistas. Para assistir ao filme é necessária inscrição prévia pela internet.

Já às 18 horas, participam do debate o cineasta e roteirista Luiz Bolognesi (produziu a série documental Guerras do Brasil.doc) e Cláudia Viscardi (doutora em História Social, autora, entre outros, de A República Revisitada: Construção e Consolidação do Projeto Republicano Brasileiro), Chico Santos (cineasta, roteirista, especialista em gênero documentário, diretor de Estamos todos aqui) e mediação de Matias Pinto (historiador, apresentador do podcast Xadrez Verbal). 

Esta edição do Bate-papo de cinema Pontos MIS integra o MIS Debate, um novo programa do MIS. Para a primeira edição do projeto, o Museu escolheu o tema 1932: Cultura e sociedade, aproveitando as celebrações do Movimento Constitucionalista de 1932, no dia 9 de julho.

Até o próximo dia 11, no canal do museu no YouTube, acontecem lives especiais para referenciar esse momento histórico por meio de debates com pesquisadores culturais, cineastas, historiadores e escritores, ilustrados por elementos audiovisuais, tais como: fotografias, cinema, televisão – com destaque para a exposição virtual “A mulher na revolução de 1932”, uma parceria do MIS com a plataforma Google Arts & Culture.

Entre os temas a serem abordados estão, além da questão social da mulher no período, a presença do negro à época e a forma com que esse momento histórico é retratado pela teledramaturgia nacional. 

 Em cada live, o público conta com a presença de pesquisadores, historiadores e especialistas, que irão elucidar as mais relevantes questões nos assuntos tratados. A programação pode ser acompanhada pelo Youtube.

Tudo sobre: