EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

17 de Novembro de 2019

Crítico literário Harold Bloom morre aos 89 anos

Bloom ficou célebre ao emplacar diversos livros nas listas de mais vendidos

O crítico literário norte-americano Harold Bloom morreu aos 89 anos em um hospital em New Haven, de acordo com informações da sua esposa, Jeanne Bloom, para o The New York Times. Jeanne disse à Associated Press que o professor estava em condições deterioradas de saúde, apesar de continuar dando aulas

Bloom ficou célebre ao emplacar diversos livros nas listas de mais vendidos, defendendo a construção de um cânone das letras americanas e também com estudos sobre nomes globais da literatura, como Shakespeare, Chaucer e Kafka.

Ele deu sua última aula na Universidade de Yale na quinta-feira, 10.

Apesar de sofrer muitas críticas ele mesmo ao longo da carreira, Bloom era o mais celebrado crítico literário americano.

Ele era o autor de A Anatomia da Influência, O Cânone Ocidental e outras dezenas de livros.

Bloom era conhecido pelos seus estudos de como os artistas eram influenciados e por seu criticismo da cultura e das teorias literárias modernas. Ele era conhecido como um elitista orgulhoso e rejeitava quem o denominava como um crítico "marxista" - por conta de Groucho, não Karl.

O professor apareceu em diversas listas de mais vendidos com trabalhos como Shakespeare: The Invention of the Human (1999), foi finalista do National Book Award e membro da American Academy of Arts and Letters.

*Com informações da Associated Press

Tudo sobre: