EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Com Billie Eilish consagrada, Grammy mostra rejuvenescimento

Dos 18 artistas premiados nas principais categorias, somente seis têm mais de 40 anos de idade

Em uma noite marcada por homenagens ao jogador de basquete Kobe Bryant, que faleceu no domingo após acidente de helicóptero, o Grammy consagrou a cantora Billie Eilish. Aos 18 anos, ela se tornou a primeira mulher a conquistar os quatro principais prêmios na mesma noite: Álbum do Ano, Gravação do Ano, Música do Ano e Revelação. Ao todo, foram cinco troféus.

Com show marcado no Allianz Parque, em São Paulo, em 30 de maio, a cantora despontou em 2019 com o hit Bad Guy, presente no seu álbum de estreia, When We All Fall Asleep, Where Do We Go? Em pouco tempo, viu grandes nomes da música pop e rock exaltando o seu trabalho.

Não dá para dizer que foi injusto, mas a concorrência era forte. Lizzo, de 31 anos, que competiu nas mesmas categorias, me parece uma artista mais completa. No entanto, não saiu de mãos vazias. Faturou três troféus (Álbum Contemporâneo, Performance R&B Tradicional e Performance Solo Pop).

Mas o Grammy deste ano deixou outra marca louvável: das 30 categorias mais concorridas (são 84 ao todo), 18 artistas foram premiados. Somente seis deles estão na faixa acima dos 40 anos de idade (Elvis Costello, Tool, The Chemical Brothers, Rodrigo y Gabriela, DJ Khaled e Patty Griffin).

Willie Nelson venceu em Country, mas não entrou nessa lista das categorias mais badaladas. Assim como outros artistas experientes, mas em sessões sem tanto barulho.

Além de rejuvenescido, o Grammy prova que existe muito artista novo e bom. E a falta de conhecimento sobre eles é sinal de ignorância de quem consome música nas plataformas de streaming.

O Lollapalooza, que costuma ser alvo de piada sempre que divulga o lineup, viu muitos de seus artistas sendo premiados. Cage The Elephant (Álbum de Rock, idade média dos integrantes é 36 anos) e Vampire Weekend (Álbum de Música Alternativa, idade média é 35 anos), presentes na próxima edição, comprovaram seus valores.

Anderson. Paak (33 anos, Álbum e Performance R&B), Tyler, The Creator (28, Álbum de Rap) e Gary Clark Jr (35), atrações de edições recentes, também foram festejados. Gary, por sinal, brilhou em território dominado por veteranos. Música de Rock, Performance de Rock e Álbum de Blues Contemporâneo foram seus troféus.

Vale destacar também Lil Nas X (20 anos, Performance Duo/Grupo Pop), 21 Savage (27, Música de Rap), Koffee (19, Álbum Reggae) e Esperanza Spalding (35 anos, Álbum de Jazz Vocal). Todos superando artistas muito mais veteranos.

Se os mais jovens dominaram a premiação. o Aerosmith tratou de fazer a apresentação mais empolgante, com o Run-DMC. Simplesmente histórico!

Tudo sobre: