Banda da Baixada Santista cria brechó através da música

Na busca por levantar suas bandeiras e arrecadar fundos, bnda Baluart criou até um brechó virtual

A sensação de uma banda em palco é única. Mas, por conta da pandemia, isto está tendo que ser reinventado pelas plataformas digitais. E é o que a banda independente Baluart, da Baixada Santista, está fazendo para ocupar seu lugar na cena indie rock. Além de lançamentos, para mostrar seu talento, o grupo tem criado projetos nas redes sociais, como quadros musicais. Mas a criatividade foi além: na busca por levantar suas bandeiras e arrecadar fundos, o grupo criou até um brechó virtual. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

“A gente se diverte bastante”, conta o guitarrista e voz da Baluart, Matheus Souza, de 20 anos. Ele explica que após o baque da pandemia, que fez com que todo o planejamento feito pela banda tivesse que ser reestruturado, o grupo resolveu explorar o digital com um novo olhar.

Então surgiu o Desapega Balu Brechó. As roupas, para todos e para corpos reais, como eles descrevem, custam de R$ 5,00 a R$ 20,00. Todas as peças são fruto de doações. A ideia do brechó veio depois que a banda lançou seu primeiro CD. “Percebemos que é um grande investimento e que ficou ainda mais complicado financeiramente com a pandemia, já que a principal fonte de renda da banda eram os shows”, explica Matheus.

Além disso, o brechó evidencia algumas bandeiras defendidas pela Baluart. A maioria dos modelos do perfil, por exemplo, são transexuais ou não-binários. “A gente foca muito nessa luta social”. A causa ambiental, que também é apoiada pela banda, é outro ponto representado.

Covers bem-humorados

A agenda virtual do grupo começa com o bloco Versões, em que músicas famosas são tocadas em outros ritmos musicais por integrantes da banda. Como, por exemplo, Poker Face, da Lady Gaga, no compasso do forró. Os vídeos são publicados às segundas, quartas e sextas-feiras, no Instagram.

Já aos sábados, apesar da distância física, é possível conhecer um pouco mais sobre os integrantes da banda, que publicam covers escolhidos a dedo e revelam suas influências artísticas. Além de Matheus, compõem o grupo Enzo Santana Borges, de 19 anos; Vivian Pereira Farias, de 20, e Maria Alice de Andrade, de 23 anos.

Aos domingos a Baluart fica ao vivo em lives, sempre guiadas por uma temática previamente escolhida que dá tom ao repertório. Vale ressaltar que no último domingo do mês a transmissão pode ser acompanhada pelo YouTube: Banda Baluart. E tudo é feito de forma remota, com cada integrante gravando diretamente de sua própria casa.

Tudo sobre: