Quer beijar no bloquinho? Especialista pede cautela para evitar contágio de doenças no Carnaval

Álcool pode contribuir para a desidratação, o que reduz a salivação e aumenta o risco de doenças bucais

Por: ATribuna.com.br  -  11/02/24  -  10:20
Euforia dos foliões leva a negligência de saúde bucal
Euforia dos foliões leva a negligência de saúde bucal   Foto: Reprodução

Com o Carnaval se aproximando, a euforia dos foliões muitas vezes os leva a trocarem inúmeros beijos na boca, negligenciando a devida atenção à higiene bucal. Porém, o ato comum durante os festejos pode ser uma via de transmissão para diversas doenças infecciosas.


Segundo a coordenadora do curso de Odontologia da Faculdade Anhanguera, Priscila Valles, é necessário cautela nos contatos bucais, especialmente diante da presença de feridas nos lábios e na cavidade oral, que acarretam doenças disseminadas por múltiplos beijos nessa época.


Para garantir a saúde bucal durante o Carnaval, a dentista recomenda o uso máximo possível de escova de dente, creme dental e fio dental


Priscila destaca que patógenos como vírus, bactérias e fungos podem ser transmitidos pelo beijo, destacando quatro doenças em particular:


1. Mononucleose infecciosa (doença do beijo): um vírus transmitido pela saliva, que pode causar mal-estar, febre, dores de cabeça e garganta, e placas brancas na garganta. Não há prevenção para esta doença, e o tratamento se baseia no controle dos sintomas.

2. Herpes labial: outro vírus que pode ser transmitido pelo contato durante o beijo. A manifestação mais comum é a de feridas nos lábios pós o aparecimento de pequenas bolhas, e que regridem e cicatrizam em alguns dias. Sua infecção inicial em quem nunca teve contato com o vírus pode causar alterações sistêmicas, como dor de cabeça, febre, mal-estar e feridas na cavidade oral.

3. Sífilis: infecção bacteriana mais conhecida por ser uma IST (infecção sexualmente transmissível), porém também capaz de ser transmitida pelo beijo. A infecção ocorre por pequenas feridas na boca, e o curso da doença causa manifestações sistêmicas que podem ser fatais. O tratamento consiste no uso de antibiótico.

4. Candidíase: infecção fúngica popularmente conhecida como sapinho, apesar de afeta principalmente pessoas com o sistema imunológico fragilizado ou com baixa imunidade, também pode ser transmitida pelo beijo. Os principais sintomas da candidíase oral são: placas brancas na boca; aparecimento de aftas na língua ou na bochecha; e dor ou ardência nas regiões afetadas.


Devido ao calor intenso, a especialista também recomenda o consumo moderado de álcool: "O excesso da bebida pode contribuir para a desidratação, o que reduz a salivação e aumenta o risco de doenças bucais, cáries e inflamações na gengiva".


Logo A Tribuna
Newsletter