Elenco de Detetives do Prédio Azul estará no Santos Criativa Festival Geek neste domingo

Evento contará com a participação do ator santista Luciano Quirino, um dos detetives da série

Por: Matheus Müller  -  03/11/18  -  13:41
  Foto: Divulgação/Globo Filmes

Os Detetives do Prédio Azul (DPA) estarão em Santos neste domingo (4), às 15 horas, no Arcos do Valongo (Rua Comendador Neto, 3, Centro Histórico), mas não para investigar mistérios da Cidade e, sim, participar do Santos Criativa Festival Geek.


Além dos atores mirins que protagonizam a série, o evento contará com a participação do santista Luciano Quirino, que interpreta Ptolomeu Prata, um professor de astronomia que está sempre com a cabeça no mundo da lua. No programa, ele é pai de Bento Prata (Anderson Lima), um dos detetives.


A Tribuna conversou com o ator sobre o começo da carreira e sua ligação com a Cidade, onde ainda vivem seus familiares. Ele também comentou sobre os projetos e o lançamento do segundo filme dos Detetives do Prédio Azul - O Mistério Italiano. "Estrearemos (o longa-metragem) em dezembro e estamos na expectativa. Uma parte do filme foi rodada em Niterói, no Rio de Janeiro, e outra na Itália".
Quirino ressalta, porém, que o filme é resultado do sucesso da série televisiva, exibida pela Gloob. Na segunda-feira, inclusive, está marcada a estreia da 11ª temporada.


"Entrei no DPA na sétima temporada. O Ptolomeu, pai do Bento, é um professor que vive com a cabeça no mundo da lua, mas é muito inteligente. O filho puxou a ele, e é muito estudioso”, exalta o ator. “O jovem cria vários instrumentos para ajudar nas investigações, que é a temática da série (desvendar os mistérios do prédio antigo onde vivem)".


Começo da carreira


Nascido em Santos, onde ainda estão seus familiares, Quirino deu seus primeiros passos nos palcos da Cidade. "Comecei no teatro amador, em um grupo na Cadeia Velha. Lá, aliás, o primeiro trabalho foi com um projeto infantil: Sol e Chuva, Casamento de Viúva, uma peça do Luiz Carlos Gomes. Depois, fiz Artes Cênicas na Universidade do Carmo e alguns cursos de teatro, um deles no Sesc, com o Sílvio Varjão".


Da Baixada Santista, o ator subiu a Serra e se profissionalizou. Na Capital, a primeira peça foi Emoções Baratas, dirigida por José Possi Neto. "A partir desse momento, minha carreira deslanchou. Continuei no teatro, depois fui para a televisão e cinema. Já estou há 30 anos na estrada".


Trabalhos infantis


A primeira peça interpretada por Quirino (Sol e Chuva, Casamento de Viúva) era voltada ao público infantil. Além dela, o ator teve uma experiência na TV Colosso, onde ficou pouco mais de um ano fazendo um espetáculo que rodou o Brasil. "É muito gostoso trabalhar com criança. Essa é a minha terceira incursão no universo infantil. Eu gosto muito".


Projetos


Segundo ele, DPA é a série mais longa de que participa. O programa estreou na televisão em 2012 e, desde então, é sucesso de audiência. "Fiz para a FOX um trabalho chamado 9mm: São Paulo, todo rodado (gravado) na Capital. Ficamos aproximadamente quatro anos trabalhando (foram duas temporadas), mas nenhuma tanto tempo no ar como Detetives".


Apesar das gravações do seriado e do longa, Quirino diz ser possível conciliar o trabalho com outros projetos. "É difícil, mas tenho um agente muito bacana. Ele é jogo duro com essas questões de agenda. Consegue organizar os horários de uma maneira bem legal para mim".


O ator ressalta que, neste ano, além de DPA gravou a novela Segundo Sol, da Globo, em que interpretou o Dr. Cícero. "A personagem entrou na trama para resolver um problema de saúde da Rochelle (Giovanna Lancellotti), que tinha a Síndrome Guillain-barre (doença do sistema imunológico que ataca os nervos)".


Ele também gravou a série Carcereiros, da mesma emissora. "Deve estrear agora, na segunda temporada, ou terceira".


Quirino ainda produz um espetáculo teatral, previsto para entrar em cartaz abril de 2019. "Nesse (projeto), como a produção é minha, sou eu quem faz os horários e, portanto, fica mais fácil".


Programação neste domingo:


10 às 20h: Escape Truck - Missão Espião. Acontece do lado de fora do Museu Pelé.


10h às 20h: Workshop - Desenho (Clayton inLoco).No 1º andar do Museu Pelé.


13h: Final do Campeonato de LoL. O público acompanha noMuseu Pelé.


15h: Painel Detetives do Prédio Azul. Terá a participaçãodos atores do seriado televisivo,que lançará novo filme, noArcos do Valongo.


19h: Concerto Orquestra Sinfônica UniSantos no Arcos do Valongo.


Logo A Tribuna