Os chás chegam aos drinques e viram moda na coquetelaria

Já reparou como está mais comum ver chás e infusões serem usados em coquetéis? Virou febre no carnaval carioca. Anote receitas

Já reparou como está mais comum ver chás e infusões serem usados em coquetéis? Não que isso seja uma grande novidade. Assim como na moda, na mixologia também revisitamos o passado de tempos em tempos, com técnicas de preparos que vinham sendo esquecidas. 

O chá é um preparo milenar. Popularmente, temos o costume de chamar de chá toda infusão de ervas, folhas ou cascas de frutas em água quente, mas só é considerado chá a infusão de folhas da Camelia sinensis, nome botânico para a árvore chinesa que também tem uma variação a Camelia assamica, que se adapta melhor aos climas tropicais como Índia, Sri Lanka e Brasil.

Já a planta que dá origem à erva mate tem o nome deIlex paraguariensis. Então chá mate, tereré, chimarrão, chá de camomila etc, na verdade são infusões, assim como a KA´A do povo Guarani.

O universo do chá é complexo. Temos grandes escolas como a chinesa, japonesa, indiana e tailandesa e temos a Inglaterra como maior compradora, seguida por Alemanha e Rússia.

Vale do Ribeira

A cidade de Registro, no Vale do Ribeira, é reconhecida como a capital brasileira do chá entre os especialistas. Lá encontra-se o sítio Shimada, que é mundialmente conhecido pelo Obaatian, o ‘chá da Vovó’, produzido com a Camélia sinences. 

Até o nosso famoso ‘chá mate’ da praia com suco de abacaxi ou de limão já se rendeu à modernização. Muitos carrinhos já usam um xarope com sabor de mate para diluir com água para fazer o preparo da bebida. Assim, tanto na areias do Rio de Janeiro como nas de Santos, o processo de produção ficou mais rápido e industrializado.
Por falar em Rio de Janeiro, o grande hit do verão carioca foi a caipirinha feita com mate, em uma ação encabeçada pela marca premium de cachaça, Leblon, que é do Grupo Bacardi. Foram feitas ações de degustações e vendas nos principais blocos de rua do carnaval carioca. O sucesso foi tamanho que já se replica em vários bares do Rio e região dos lagos.

Há pouco tempo tivemos a onda passageira do kombucha na coquetelaria, mas os coquetéis com infusões e chás nos destilados voltaram com tudo. Hoje é bem comum encontrar um gin tônica com sachê de algum sabor de chá nas taças, mas também conseguimos provar coquetéis mais elaborados preparados por mixologistas do mundo inteiro.

O mixologista santista e internacionalmente reconhecido, Rogério Rabbit, tem varias criações com a KA´A Nativa (a árvore sagrada dos Guarani), uma delas é o coquetel KA´AMELIA. Outro coquetel fantástico é o ‘Jardim do Hedrian’, criação do mixologista Sergio Senopoli, paulista radicado em Santos há quatro anos e chefe de bar no Arapuka. 

Para você que quer se aventurar no mundo dos coquetéis com e sem álcool no conforto de sua casa, em Santos temos uma loja especializada em chás e infusões: a Tea Shop com mais de 130 variedades de chá–– inclusive algumas misturas foram criadas para se beber geladas, os Iced teas. São sete misturas inspiradas nos aromas e sabores de coquetéis clássicos como Mojito, Sangria e Daiquiri, com destaque para o Ging Dry Tea: mistura de chá verde com Ginseng, casca de laranja e limão, maçã e pétalas de calêndula que combina perfeitamente com gin e faz parte do kit Tea & Gin vendido na loja que vem três tipos de chá e uma garrafinha de gin para o preparo do coquetel.

E é sempre bom lembrar, beba com moderação e se beber não dirija!

Serviço: Arapuka Gastrobar, Rua Azevedo Sodré, nº 123 – Gonzaga, Santos. Tea Shop Santos, Shopping Praia Mar, no piso Térreo, na praça central.

RECEITAS

KA’Amelia

Ingredientes: 60ml de Ka’a nativa perfumada com folhas 
de Camellia, produzidas pelo Sítio Shimada. 30ml de Saquê e 30ml de KA’A Gin. 
Preparo: em um Mixing Glass, com cubos de gelo, adicione
os ingredientes, mexa gentilmente e coe para uma Taça cupê ou Martini. Aromatize com uma casca de limão. Decore com uma lichia e uma minirosa comestível.


 

Jardim do Hedrian
Ingredientes:
80 ml de gin frutado (na receita foi usado Gordon’s Pink); 20 ml de espumante brut; 1 colher das de café  de açúcar; 12g de infusão de frutas secas (Chá de hibisco com rosa-mosqueta, pedaços de abacaxi desidratado, papaia desidratado, passas e cascas de laranja) e 120 ml de água filtrada para a infusão. 

Preparo: faça a infusão de 12 gramas do mix de frutas secas para 120 ml de água, deixe por de 8 minutos em infusão na água quente e reserve. Depois de frio e coado, coloque a infusão em um copo baixo com gelo, 80 ml de gin Pink o açúcar e mexa, finalize com o espumante brut.

 

Tudo sobre: