Konjac, a nova sensação das dietas

Conhecido como macarrão zero carb, ele tem poucas calorias e carboidratos

A nova sensação das dietas restritivas para quem quer afinar medidas é o konjac, conhecido como macarrão zero carb. Se no Brasil. ele virou sensação em 2020, nos Estados Unidos, a massa fit ficou famosa antes, em 2012, quando a culinarista Nigela Lawson chamou-o de miojo milagroso após emagrecer muito.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

É verdade que ele contém pouca quantidade de carboidratos e poucas calorias, mas não tem nutrientes suficientes, sendo necessário conjugá-lo com proteínas e vegetais. 

Vendido como macarrão espaguete, talharim ou ao estilo noodles (miojo), ele é feito da planta asiática do gênero Amorphophallus konjac, que é muito utilizada na culinária japonesa. A raiz possui em sua composição uma fibra dietética chamada de glucomanan, também conhecida como konjak mannan.

Uma das grandes vantagens é a sensação de saciedade que ela causa, tirando a fome. Como a fibra é um carboidrato não digerível, não são contabilizadas as suas calorias. E como essa fibra absorve o triplo do seu volume em água, logo ao chegar ao estômago é formada uma massa gelatinosa que preenche o estômago, trazendo essa grande sensação de saciedade, além de auxiliar o trânsito intestinal, o controle do apetite, do colesterol e da glicemia.

Ele não tem muito gosto e absorve, com sua textura gelatinosa, o que colocamos de tempero. De modo geral, o macarrão feito apenas com água e konjac apresentará valores baixos de gorduras, proteínas e sódio, baixa caloria, e uma quantidade similar de carboidratos e fibras. Se não houver adição de outros ingredientes, o macarrão konjac estará livre de gorduras e açúcares. 

Justamente por ele ter muitas fibras e ajudar no trânsito intestinal é preciso beber mais água, senão pode causar desconfortos. 

Como preparar
Como o macarrão de konjac não possui quase nutrientes, é importante acompanhá-lo de alimentos com boa composição nutricional, como verduras, legumes cozidos no vapor, frango grelhado, filé de peixe e até mesmo um ovo mexido ou um ovo de gema mole que fica bem gostoso. 

Pode-se fazer um molho de tomate caseiro, enriquecido com vegetais refogados e uma fonte de proteína. Para temperar, prefira utilizar as ervas frescas como manjericão ou cebolinha. O shoyu, lembre-se, tem bastante sódio, então é preciso ser usado com moderação.

CALORIAS E PREÇO

Possui, em média, 9 calorias em uma porção de 100 gramas.
O preço médio do konjac é de R$ 21,99 o pacote de 270g.
Ele é bem rápido. Cozinha em 2 minutos. 

Anote duas receitas 
Konjac ao sugo

Ingredientes molho: 1 lata de tomate pelado; 1 dente de alho; 1 fio de azeite; manjericão fresco a gosto e sal.
Preparo: refogue o alho no azeite, coloque o tomate e tempere com sal. Bata no liquidificador. Volte à panela e deixe apurar em fogo baixo por 10 minutos. Coloque o manjericão e sirva com o konjac. 
Dica: para substituir o parmesão, use castanha-do-Brasil ralada.

Com pimentão e abobrinha
Ingredientes molho:
1 dente de alho; 1/2 pimentão amarelo; 1/2 pimentão vermelho; 1 cebola pequena; 1 abobrinha pequena; 1 fio de azeite, sal a gosto, pimenta moída a gosto e manjericão fresco.
Preparo: fatie todos os legumes. Refogue-os no azeite. Tempere com sal e pimenta. Junte o konjac cozido e refogue um pouco. Se quiser, coloque um fio de óleo de gergelim e de shoyu.

Tudo sobre: