EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

18 de Setembro de 2019

Tratamentos ajudam a eliminar flacidez e gordura localizada nos braços

A lista inclui de cremes e ultrassom macrofocado a radiofrequência e criolipólise

Você cuidou da aparência para o verão e caprichou nos tratamentos para o rosto, pernas, glúteos e abdômen. Mas pode ter esquecido de uma região muito importante: os braços. “Infelizmente, o que acontece no corpo com o passar dos anos também ocorre com os membros superiores, que geralmente ficam muito expostos principalmente no verão”, alerta a dermatologista Fabiana Addario.

“O processo de destruição das fibras de colágeno já começa a partir dos 25 anos. Depois, com a baixa produção de hormônios no período da menopausa, também ocorre a perda de massa magra. Por isso, fica mais difícil ganhar músculo mesmo com a prática regular de atividade física”, diz Sonia Voss, dermatologista.

O fato de engordar e emagrecer, o conhecido efeito sanfona, também provoca a flacidez. Mas a notícia boa é que a medicina estética tem vários recursos para atenuar a gordura localizada e a flacidez, que tanto prejudicam a aparência dos braços.

Seguem alguns dos recursos:


Cremes

A médica Sonia Voss diz que eles são pouco eficazes. Mas, para quem quer investir nesses produtos, vale optar pelos que são formulados à base de cafeína, tretinoína (derivado da vitamina A) e bioflavonoides. “São os que mais ajudam”.


Ultrassom macrofocado

É um dos tratamentos mais modernos e eficazes. Por intermédio da tecnologia do ultrassom, ele vai atuar na parte estrutural da pele levando a um efeito lifting. Pode ser usado tanto no rosto quanto no corpo.

Uma sessão já dá um bom resultado. “Nos braços, costumamos associar essa tecnologia aos bioestimuladores injetáveis, como o ácido polilático ou hidroxiapatita de cálcio, que provocam um processo inflamatório na pele, estimulando a produção de colágeno”, explica Sonia Voss.


Radiofrequência

Existem muitos aparelhos no mercado com potências variadas. A radiofrequência provoca o aquecimento volumétrico controlado, ou seja, na superfície a temperatura chega a 40 graus e, nas camadas mais profundas, a 60 graus.

Essa energia eletromagnética estimula as fibras de colágeno. São necessárias de oito a dez sessões, em média, uma a cada semana. “Ao contrário dos ultrassons micro e macrofocado, que fortalecem a musculatura, a radiofrequência estimula as fibras elásticas e colágenas e trabalha a gordura localizada também”, explica a dermatologista Fabiana Addario.

 

Criolipólise

É indicada para gordura localizada de várias partes do corpo, inclusive dos braços. A técnica promove o congelamento do tecido gorduroso que, em seguida, é eliminado pelo organismo. 

Esse processo leva cerca de oito semanas para ser concluído. É importante que seja feito por indicação médica e com aparelho seguro, certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).