SoFly, dupla de DJs da região, conquista espaço na cena eletrônica global

Em suas redes sociais e plataformas de streaming, o duo tem 30 milhões de execuções. E vem música nova por aí!

A parceria musical de Americo Simões e Lenon Scarpa começou em 1997, na Pipeline (Foto Divulgação)

 

Com a repercussão de suas músicas principalmente na web, o SoFly, duo de DJs da região, tem ganhado cada vez mais projeção não só dentro como fora do país. A dupla – formada por Americo Simões, 40 anos, de Santos, e Lenon Scarpa, 37, de São Vicente – já contabiliza cerca de 30 milhões de execuções em suas redes sociais e plataformas de streaming, sendo 20 milhões delas apenas no Spotify.  

E depois de lançar neste ano Aquela Paz, Love Is Gone e a releitura eletrônica de A Dois Passos do Paraíso, sucesso originalmente da banda Blitz, os amigos de longa data preparam para a segunda quinzena de novembro um cover de City of Dreams, do DJ sueco Alesso, e para o início de 2021 o single Um Momento com Você.  

“Nossa música mais ouvida é So Bad, parceria com o DJ VINNE que ainda nos deu a chance de abrir o show do David Guetta, em outubro de 2017, no sambódromo do Rio de Janeiro, dentro do festival Ultra Brasil. Na ocasião, tocamos para mais de 50 mil pessoas”, comenta Americo, sobre o top 3 da dupla, composto também por Bright Sky e Se A Gente Pode Sonhar. “Essa última faixa está sendo usada como trilha de campanha do projeto social The Playing for Change Foundation e de evento dessa entidade, previsto para 2021, em Curitiba (Paraná). Já a nossa versão de A Dois Passos do Paraíso foi elogiada pelo próprio Evandro Mesquita, da Blitz”.  

Lenon afirma: “Com o isolamento social, a gente teve mais tempo para compor e produzir músicas novas. Estamos com mais quatro canções prontas, para lançar logo na sequência de City of Dreams e Um Momento com Você”.  

Raiz acústica  

A parceria de Americo e Lenon surgiu bem antes de eles mergulharem de cabeça no eletrônico e criarem o SoFly. Em 1997, os dois se conheceram na banda Pipeline, onde tocavam respectivamente guitarra e baixo, e não se separaram mais. Com o tempo, participaram de outros grupos que se apresentavam na noite da Baixada Santista. Até que, em 2010, deram os primeiros passos para valer na cena eletrônica.  

“A gente montou o Live.2, projeto que mesclava a house music com a guitarra e uma pegada mais acústica. O SoFly nasceu no final de 2015, como uma transição natural e uma adaptação ao que tem sido feito no mercado. Hoje, pouco usamos instrumentos como guitarra etc.”, diz Americo.  

“Nós temos uma amizade que trabalha bem (risos). Às vezes, confio mais no Americo do que em mim mesmo e vice-versa. Costumamos primeiro escrever a letra, para depois ver como ela fica somente na voz e no violão e, aí, vamos para a produção em si, quando inserimos a batida eletrônica, que muda bastante a música”, acrescenta Lenon, que concilia numa boa as habilidades de DJ com o fato de ser o cantor oficial das faixas do SoFly. “Eu comecei a cantar lá atrás, ainda na época da Pipeline, mas era pouco. Isso mudou gradualmente, com o passar dos anos”.  

A dupla, que não vê a hora de poder voltar a viajar o País fazendo shows, também tem no seu currículo contratos com gravadoras conceituadas. Entre elas: Warner, Armada (do DJ sueco Arman Van Buuren) e recentemente a Sony Music.

Tudo sobre: