EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

19 de Outubro de 2019

Será que é dor?

Falta de apetite, apatia, dorso encolhido e isolamento são alguns sintomas que aparecem nos animais que estão sofrendo. Assim que perceber algo diferente, leve-o ao veterinário

Se o seu bichinho de estimação pudesse falar, seria mais fácil saber quando ele sente dor, não é mesmo? A maioria dos animais não emite sons específicos quando está doente, mas alguns sinais podem demonstrar que algo não vai bem.

Falta de apetite, apatia, cabeça baixa, dorso encolhido e isolamento são alguns sintomas de dor nos pets. “Eles são mais resistentes à dor do que os humanos e isso pode dificultar para reconhecer um animal que sente algum desconforto. Mas sempre vai haver um sinal diferente. O tutor deve estar atento, pois cães e gatos não variam muito de comportamento, postura ou vocalização. Quando isso ocorre, pode ser por dor interna ou externa”, explica o veterinário Cleiton Rupolo, da Nutrire.

Alerta na alimentação

Se, de uma hora para outra, o pet parou de comer, atenção! Quase todas as doenças que afetam os animais têm como primeiro sintoma a anorexia. “Os gatos não devem ficar mais de dois dias sem comer, pois podem desenvolver doenças relacionadas ao fígado”, alerta o médico-veterinário.

Sem ânimo

Em geral, os animais de estimação costumam estar sempre dispostos para uma brincadeira. Se o cachorro, por exemplo, mostrar restrição para caminhar ou correr, é hora de prestar mais atenção. “Os animais que adoram companhia e, de repente, se isolam requerem atenção imediata. Com os gatos, funciona da mesma forma”.

Olhos avermelhados

Se o pet esfregar e mostrar incômodo na região dos olhos, o problema pode ser ocular. Caso o cão ou gato apresente os olhos entreabertos de repente, pode ser sinal de dor em alguma outra parte do corpo.

Postura arqueada

Animais com dor intensa costumam apresentar uma postura estranha, “pra dentro”, arqueada. Nesse tipo de situação, é hora de levar o pet imediatamente ao veterinário.

Vocalização

Apesar de raro, cães e gatos com dor podem emitir sons, principalmente se o incômodo que sentem é bem forte.

Mais dicas

1) Mantenha a calma para passar tranquilidade ao pet.

2) Verifique se as orelhas e o focinho estão gelados. Em caso positivo, cubra o animal para evitar quedas bruscas de temperatura durante o transporte ao especialista.

3) Leve o bichinho ao veterinário de sua confiança. Jamais medique o pet sem orientação médica.

4) O tempo é fator decisivo na recuperação de algumas doenças, como as cardíacas e as hepáticas.

Tudo sobre: